Vales-transporte de papel estão sendo vendidos de forma ilegal no centro da cidade

Por Pedro Guedes

Implantação da bilhetagem eletrônica em Juiz de Fora deve estar completa até maio de 2011.

Mesmo não sendo mais comercializados pela Associação das Empresas do Transporte Coletivo (Astransp) desde o dia 17 de novembro, os vales-transporte de papel ainda estão sendo vendidos em Juiz de Fora. Os vales podem ser encontrados em algumas ruas do centro sendo vendidos por ambulantes, mas, segundo a Secretaria de Transportes, essa atividade é ilegal.

A venda dos vales-transporte de papel foi substituída pelos cartões Passe-Fácil, sistema que funciona através de créditos eletrônicos depositados em um cartão, que é apresentado pelo passageiro ao passar pela roleta. No entanto, o vale de papel ainda continua sendo aceito nos ônibus até 16 de maio de 2011. Segundo a gerente de Recursos Humanos da Astransp, Cláudia Ferreira, o prazo foi estendido para que o usuário, que tenha bilhetes acumulados dos meses anteriores, ainda possa utilizá-los.

A intenção é que com este período, até maio de 2011, a implantação da bilhetagem eletrônica esteja completa na cidade. Os dois tipos de cartões pagos – o Vale-Transporte e o tipo Comum – já estão sendo comercializados pela Astransp há meses, com testes satisfatórios. Técnicos da associação estimam que mais da metade das empresas de Juiz de Fora já aderiram ao Passe Fácil Vale-Transporte, cujo cadastro e venda são feitos apenas pela internet através do site http://www.astransp.com.br. E a previsão é de que os demais empregadores (corporativos ou domésticos), em processo de adesão, sejam atendidos também exclusivamente pelo sistema online. Para a auxiliar de escritório Bernadete Rodrigues, a mudança foi satisfatória: “sem dúvida passar a precisar somente de um cartão para pegar ônibus é bem melhor. Ficou muito mais fácil do que ter que pegar um vale a cada dia”, afirma Bernadete.

Já o cartão Passe Fácil Comum, destinado a uso pessoal ou familiar, ainda é cadastrado apenas na loja da Astransp, na rua Espírito Santo. A venda de créditos, porém, está disponível nas duas lojas (Espírito Santo, 296 e Barbosa Lima, 173). Os demais cartões são destinados às categorias com direito à gratuidade, como idosos, deficientes, estudantes e outras definidas por lei. O Passe Fácil Idoso é o que comporta a maior categoria e o cadastro dos usuários continua sendo realizado com sistema de senhas, visando garantir atendimento a uma média de 400 usuários por dia. A Astransp informou que este processo de cadastro de idosos será contínuo, já que a cada mês novos usuários, que completam 65 anos, passam a ter direito ao benefício.

About these ads

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s