Procurando emprego?

Paula Carvalho – 21/10/2008

 

No fim do ano o costume de trocar presentes no Natal e de comprar uma roupa nova para a virada do ano, seja ela  rosa, branca ou amarela, aquece o comércio das cidades e gera os chamados empregos temporários. Em Juiz de Fora, a expectativa da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) é que este ano sejam criados 1200 empregos temporários, 30% a mais que o ano anterior. Segundo o superintendente da CDL, Carlos Fernandes, o crescimento se explica pela chegada de novos empreendimentos à cidade.

 

O representante da Associação de Lojistas do Independência Shopping, Paulo César de Almeida, disse que as contratações já tiveram início, mas não soube informar o número de empregos temporários oferecidos. “A contratação de pessoas  nesse período do ano varia muito de acordo com o número de funcionários fixos de cada loja”, diz Paulo César. Para motivar as compras no primeiro Natal do Shopping, o espírito natalino, com enfeites e a chegada do Papai Noel, será antecipado para o dia 15 de novembro.

 

O emprego temporário é tido por muitos candidatos como uma oportunidade para o ingresso definitivo no mercado de trabalho. “Meu objetivo é ser contratada e até mesmo crescer aqui dentro, sem passar por cima de ninguém” conta Marilaine Aparecida,  que trabalha na loja de calçados Humanitarian desde o início do mês. O gerente de vendas da Humanitarian, João Carlos Corrêa, diz que quem se encaixar no perfil da empresa e se destacar no atendimento ao cliente terá grandes chances de se tornar funcionário efetivo.  Até o dia 4 de dezembro, a Humanitarian, que está com vagas abertas, pretende aumentar a equipe de funcionários em 30%.

Mas a expectativa de contratações não corresponde à realidade de todo comércio em Juiz de Fora. A gerente de uma das lojas Bruna em Juiz de Fora, Lívia Ribeiro, até o momento não pretende realizar nenhuma contratação. “Este ano as vendas não estão crescendo como o ano passado, tivemos uma queda por causa da crise econômica e por enquanto estamos com cautela na contratação” afirma Lívia Ribeiro.  Já a gerente da loja Keeper, Ana Paula Rebouças vê o desaquecimento do comércio como uma consequência do aumento da concorrência “É muita loja para pouca gente consumir, não tem espaço para todo mundo e com a abertura do Shopping e de outras lojas, não há mais tanta procura como antes”, conclui Ana Paula.

Uma resposta para “Procurando emprego?

  1. carina francisco oliveira

    eu não concordo porque estou desempregada a algum tempo e já rodei juiz de fora inteira atras de um emprego e não conseque e sinceramente não concordo te dizerem isto sobre a loja da Bruna pois nunca vi um negro trabalhando na mesma acho isso um tremento absurdo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s