Cerca de 5% da população de Juiz de Fora está em situação de insegurança alimentar

Por Carolina Ferrari

Local de construção do restaurante popular

Local de construção do restaurante popular

No Mundo, 15% da população apresenta problemas de insegurança alimentar. Isso quer dizer que um bilhão de pessoas não tem acesso regular a uma alimentação de qualidade. No Brasil esse problema atinge 35% da população, ou seja, 67 milhões de habitantes.

Segundo Bettina Koyro, presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (COMSEA/JF), em Juiz de Fora essa realidade não é menos alarmante. “Na cidade, mais de 22 mil famílias estão cadastradas no Programa Bolsa Família. Quase 10 mil famílias estão abaixo da linha da pobreza, ou seja, tem uma renda inferior a R$204/mês por família” atesta.

Para Bettina, o Restaurante Popular, obra firmada entre a Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) e o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), é um equipamento emergencial para combater o problema. “O COMSEA vem lutando para que o restaurante comece a funcionar o mais rápido possível e seja um lugar de convivência, de educação alimentar e de referência para a inclusão e não somente lugar para se alimentar”, explica.

No dia 19 de agosto, o Secretário de Planejamento da PJF, André Zuchi, se reuniu com representantes do MDS em Brasília para buscar um aporte adicional para a obra do Restaurante Popular paralisada desde junho de 2008. Crispim Moreira, secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, garantiu que o governo federal concederá mais recursos para a obra. O aporte, em torno de R$400 a R$500 mil, se somaria ao R$1,4 milhão enviado ao município em 2005.

Com a verba adicional a contrapartida da Prefeitura, que seria de R$ 1 milhão, será aproximadamente R$ 540 mil. De acordo com a Secretaria de Planejamento, os técnicos da PJF farão uma revisão das questões orçamentárias e jurídicas do projeto para enviar uma proposta definitiva ao MDS.

Nos dias 20, 21 e 22 de agosto o COMSEA promoveu a I Conferência Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Juiz de Fora. De acordo com a presidente do Conselho, o objetivo da conferência era discutir as diretrizes do plano de segurança alimentar para o município. “Agora vamos botar a casa em ordem para elaborar o plano de segurança alimentar e apresenta-lo à PJF até o inicio de outubro para que ele possa entrar no debate orçamentário”, explica Bettina.

Link para REDESAN (curso de gestores de restaurantes populares)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s