Gripe suína ainda assusta juizforanos

Por Henrique Fernandes

Mais do que uma doença que assusta os juizforanos e mexe com as relações sociais por medo da disseminação, a gripe suína está servindo também para mudar os hábitos higiênicos da população. Entre as orientações dadas por médicos infectologistas para evitar o contágio da nova gripe, a principal delas é justamente esta verdadeira “reforma” nos cuidados com a higiene de cada um.

Um dos lugares em que a AH1N1 mais causou frisson foi na Universidade Federal de Juiz de Fora. Devido a doença, as aulas foram adiadas em cerca de 15 dias, e as instalações foram adaptadas recebendo equipamentos que ajudam na prevenção da doença. Após este primeiro estágio de adaptação da estrutura física, o comitê de combate a doença passou a um outro foco: conscientização.

Álcool em gel: arma da UFJF contra o vírus
Álcool em gel: arma da UFJF contra o vírus

Na última semana, uma série de palestras foram realizadas nos mais variados institutos e faculdades do campus. O objetivo é trabalhar na formação de “multiplicadores”, ou seja, cidadãos com informações sobre a doença que possam ajudar na conscientização de outras pessoas para a adoção das medidas necessárias.

Uma das palestras aconteceu na última quinta-feira, às 10 da manhã, no anfiteatro da faculdade de Direito. Nela esteve presente o médico infectologista chefe do serviço de controle de atendimento do Hospital Universitário, dr. Rodrigo Daniel. De maneira bem humorada, o médico ensinou aos alunos presentes sobre a nova gripe, sua diferença em relação a gripe convencional e as formas de prevenção e tratamento. Ao final, ele respondeu a perguntas dos espectadores.

Dr. Rodrigo Daniel explicou tudo sobre a Gripe Suína e as maneiras de evitar a doença
Dr. Rodrigo Daniel explicou tudo sobre a Gripe Suína e as maneiras de evitar a doença

PRINCIPAIS CUIDADOS A SEREM TOMADOS:

  • Lavar as mãos mais de cinco vezes por dia. Água e sabão são mais eficientes que o álcool gel;
  • Evitar contato das mãos com olhos, nariz e boca;
  • Tomar cuidado para não expelir saliva ao tossir

Segundo Rodrigo Daniel, outro vilão das pessoas na luta para prevenir a gripe são as grandes aglomerações. Segundo o médico, elas devem ser evitadas mesmo entre os jovens, já que a gripe tem atingido também pessoas desta faixa etária: “Pessoas saudáveis estão morrendo. Isso é preocupante. 40% das mortes no mundo são de gente entre 20 e 49 anos, considerado o auge do sistema imunológico dos seres humanos.”

Rua Halfeld: local de grandes aglomerações em JF

Rua Halfeld: local de grandes aglomerações em JF

A desinformação também influi decisivamente para que a gripe suína siga fazendo vítimas pelo Brasil afora. Segundo o comerciante Rodrigo Pacheco, as pessoas não levam a sério a doença e acham que não serão atingidas: “É uma doença séria. As pessoas precisam ter consciência de que esta gripe veio para ficar e não escolhe vítimas.” Dono de uma bomboniere, Rodrigo disse ainda que a nova gripe não afetou suas vendas: “Não tive problemas com isso. Talvez outros setores tenham sentido mais, mas pelo menos para mim, não acarretou qualquer prejuízo.”

Com o fim do inverno no hemisfério sul no próximo mês, a tendência é que os casos de gripe suína diminuam devido as condições climáticas, menos favoráveis para a sobrevivência do vírus por muito tempo. Em Juiz de Fora, há duas mortes suspeitas registradas ainda aguardando confirmação. Em todo Brasil, já são 534 óbitos confirmados até a última sexta.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s