O que saber na hora de comprar uma TV

Quem vai a uma loja especializada para comprar uma TV sempre se faz a pergunta: esse monte de tipos de TV em promoção e não faço a mínima idéia de qual comprar. Qual é o melhor? Muitas vezes nem o próprio vendedor sabe explicar tão claramente, e por isso é importante saber as diferenças para não ficar no prejuízo e se sentir enganado pela tecnologia.

Primeiro temos que saber quais modelos existem. Além do conhecido modelo de tubo, temos as novidades tipo slim, ou tipos finos. São mais bonitas, modernas e caras. Mas tem suas vantagens. Dentro do tipo slim, temos dois tipos principais: LCD e Plasma. Nas próximas linhas, você confere as vantagens e desvantagens de cada uma, com opinião de quem os conhece.

Tubo
A televisão comum recebe o sinal analógico das transmissoras e a imagem é escalonada no chamado formato padrão 4:3, que significa 4 de largura por 3 de altura. Os canais abertos trabalham com esse modelo de 4:3. Se forem assistidos em outros modelos, a imagem é deformada. Mas mesmo programando os outros modelos, como o de Plasma que funciona no esquema 16:9, a imagem apesar de não deformada fica com duas tarjas pretas, umas acima e outra abaixo da imagem. Segundo a gerente de produtos da LG, Fernanda Summa, o recomendado pela empresa é que ninguém assista nada com tarjas pretas por mais de uma hora na TV de plasma, pois além desse tempo a tela pode realmente ficar marcada pelo burn-in. Ou seja, nada de três novelas seguidas para os noveleiros de plantão. Ou seja: se for assistir canais abertos no Brasil, o ideal é uma TV comum.

Plasma
A TV de plasma foi a primeira a chegar no mercado depois da comum. Ela funciona no formato 16:9, o que garante uma imagem semelhante com a tela de cinema. É mais usada para assistir a filmes em DVD, que são feitos com esse formato. O problema é que a qualidade da TV de plasma não é igual a de cinema, deixando a qualidade da imagem abaixo do esperado, o que abriu espaço para a novidade: a LCD

LCD
O especialista em tecnologia da informação e criador do iBuscas, Eduardo Favaretto, explica o que faz da LCD melhor. “A principal diferença é formação da imagem e a resolução, que no LCD varia de 1024×768 a 1920×1080 pixels, associada a um baixo consumo de energia. Isso faz com que a imagem na LCD seja melhor. Mas a tela de LCD é mais usada atualmente para dispositivos pequenos, como displays de celulares, equipamentos de som para carros e monitores de computador, além de TVs abaixo de 42 polegadas”, explica.

Qual comprar
Entre vantagens e desvantagens, cada modelo tem seu charme. Por isso, um resumo do que levar segundo sua necessidade. Para assistir principalmente à programação da TV aberta, leva a comum, é mais barata e a qualidade não é o fundamental. Para quem quer ver filmes em DVD ou Blu-Ray, fique entre a TV de plasma e LCD. A de plasma tem uma qualidade melhor se for acima de 42’’. Mas mancha se usada fora de seu formato padrão, 16:9. A LCD, apesar de também funcionar no padrão 16:9, não mancha. Em compensação, o contraste e as cores não são tão vibrantes como a de plasma. E se o tamanho da TV for muito grande sai perdendo na qualidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência & Tecnologia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s