Quem quer ser treinador? A febre dos managers toma conta dos jovens

Vítor Campanha

Quem já pensou em ser técnico de um clube de futebol com certeza já jogou um “manager”. Trata-se de jogos eletrônicos em que o jogador entra na pele de um treinador, comandando o time desde os esquemas táticos das partidas até as contratações para a equipe. Não se comanda ativamente as ações dos jogadores em campo: apenas organiza-se tudo e depois é só observar a partida.

A febre começou no ano de 1998, com o lançamento do Elifoot 98. O jogo, para plataforma Windows, era simples e tinha comandos básicos: apenas compra e venda de jogadores, poucas opções táticas e somente as principais equipes dos países mais tradicionais do futebol. Nas partidas, o técnico virtual não assistia ao jogo, apenas esperava o resultado.

Elifoot 98: simplicidade que marcou gerações

Elifoot 98: simplicidade que marcou gerações

Com o passar do tempo os managers ficaram mais elaborados. Um exemplo era o Championship Manager, da Sports Interactive: com um grande banco de dados, o jogo trazia times atualizados de todos os cantos do mundo, além de opções táticas avançadas para organização da equipe e gráficos mais elaborados. O maior diferencial era a possibilidade do técnico virtual ler a narração do jogo do seu time, o que não acontecia nos antecessores do game. A partir do Championship Manager 4, já se podia assistir ao jogo dos comandados virtuais: a visão em 2d superior permitia ver os jogadores se movimentando em campo.

Championship Manager: esquemas táticos avançados

Championship Manager: esquemas táticos avançados

Atualmente a série de maior sucesso do gênero é o Football Manager, da Sega. Até a versão 2008 o game possuía as mesmas características dos já citados aqui. A inovação veio na versão 2009 com a possibilidade de assistir à partida em 3d. Somando-se a isso o banco de dados gigante com times de praticamente todas as divisões dos campeonatos pelo mundo afora, temos uma legião de aficionados no game.

O estudante de jornalismo José Roberto Castro, conta que passa grande parte do tempo livre como técnico virtual no “FM”, como é conhecido o Football Manager: “O próprio jogo calcula quanto tempo você já jogou. Na página de abertura do game, junto com a informação das horas já jogadas tem o ‘grau de vício’: dependendo desse tempo calculado seu grau de vício pode ser ‘falta ritmo de jogo’, se não joga com muita freqüência ou até o ‘é só mais um jogo, prometo’, em caso contrário. No fim das minhas últimas férias percebi que fiquei literalmente dias em frente ao computador jogando, pela soma do meu tempo no game.” afirma o estudante.

Para quem fica tanto tempo assim colado na cadeira do PC, os psicólogos dão o recado: games eletrônicos podem viciar tanto quanto as drogas. “Quando a pessoa joga, ela tem uma sensação prazerosa, ocorrendo a liberação de endorfina pelo cérebro. A partir daí busca-se o ‘reforço’, porque o jogador quer sentir de novo aquele prazer dado pelo jogo, até o ponto em que isso torna-se um vício.” explica a psicóloga Emília da Matta.

Footbal Manager: opções minuciosas e jogadores em 3d

Footbal Manager: opções minuciosas e jogadores em 3d

Vício a parte, há gamers com histórias curiosas, como o estudante de ciências sociais Rafael Grohmann. Ele chegou a conhecer pessoalmente um futebolista que havia contratado para o seu time virtual. “Eu o tinha no meu time do FM, e pude conhecê-lo quando ele foi contratado na vida real pelo Guaratinguetá, time da minha cidade natal. No meu jogo o tempo havia passado muito, e esse jogador virou uma estrela de fama mundial. Conversando com ele contei isso e ele adorou saber que ‘no futuro’ jogaria pelo Real Madri.”

E pra quem não entende como um game de futebol onde não se controla a bola nos pés faz tanto sucesso, a dica é simples: arme seu time e comece a jogar.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência & Tecnologia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s