3º Sulamericano Open de Taekwondo promete revelar atletas em Juiz de Fora

 Por Aldine Mara
cartaz1-300x207
Competição de Taekwondo traz atletas de outros países para Juiz de Fora.

             O cenário esportivo de Juiz de Fora receberá atletas internacionais entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro. O motivo é o 3º Sulamericano Open de Taekwondo que vai acontecer na cidade. Durante os três dias, Confederações, Federações, Ligas, Estilos, Associações e Academias do Brasil e outros países vão participar da competição. Lutadores do Chile, da Argentina e da Colômbia são esperados para participar do evento.

            A competição é realizada pela Associação Sulamericana de Taekwondo, a Astae. De acordo com o organizador do evento e presidente da Astae, o mestre Fernando Ribeiro, o objetivo é realizar uma integração entre competidores de vários lugares da América do Sul: “esse é o momento para trocarmos experiência, momento de juntar os amigos sulamericanos e adquirir, com certeza, mais conhecimento”. Quanto às expectativas, Ribeiro é otimista: “as expectativas são sempre boas. E será mais uma forma de avaliar nossos atletas já que vamos participar de outro evento no mês de novembro, no Chile. Vai ser bom para compartilhar aprendizados”, afirma.

          Segundo a organização, cerca de 250 atletas se inscreveram para a competição esse ano. O número é inferior aos anos anteriores, já que em 2007 o evento contou com a participação de 750 lutadores, e em 2006 foram 600.  Para Fernando isso aconteceu por conta da nova gripe: “a gripe suína atingiu fortemente os países da América Latina. Isso fez com que várias academias, federações e atletas parassem de treinar e deixassem de viajar”, explica.

            Podem participar atletas de todas as idades e níveis, sem restrição de matrícula em federações ou academias. A única exigência é o seguimento das regras da World Taekwondo Federation (WTF). “A gente adota as regras do WTF porque são específicas para quem participa de competições a nível olímpico. Ela é usada por todos os países e facilita a avaliação”, comenta Fernando.  Os lutadores podem competir em duas modalidades: idade ou peso. A inscrição é feita de acordo com as categorias. No peso, por exemplo, as medidas vão de 22 kg até 84 kg.        

renato ribeiro

O mestre Renato Ribeiro, organizador do evento.

        De acordo com o presidente da Astae, há vários atletas que podem se destacar esse ano, mas o importante é saber que todos estão preparados: “Não gosto de dizer que esse ou aquele atleta será o destaque. Os nossos competidores treinam bastante e tenho certeza que vão trazer ótimos resultados.” Os lutadores que subirem ao pódio receberão medalhas (1º, 2º e 3º lugares). Além disso, receberão troféus do 1º ao 5º lugar por equipe. E para cada categoria olímpica, será oferecida uma premiação em dinheiro no valor de R$ 100,00 para o primeiro lugar e R$50,00 para o segundo lugar. “Essa premiação é um incentivo para a compra de materiais esportivos”, explica Fernando.

        Mas nem tudo são flores. Apesar da importância do evento para Juiz de Fora, Ribeiro se diz triste com relação à falta de apoio do poder público: “durante a competição a cidade fica movimentada: hotéis, restaurantes, lojas ficam cheios. Além disso, o nome de Juiz de Fora é conhecida internacionalmente. Porém, não recebemos incentivo do poder público. E isso não é só para esse evento e para o taekwondo. A falta de apoio é para os esportes individuais. Eu não sou contra os esportes coletivos, muito pelo contrário. Mas acho que há um descaso com os esportes individuais”, diz o coordenador do evento.

       Fernando lembra ainda que já é hora de pensar nas Olimpíadas de 2016: “Eventos como esse servem para revelar atletas. 2016 parece estar longe, mas quando se fala em preparação de atleta a data não é longe. É preciso começar agora para vermos grandes resultados mais tarde. Os esportes individuais sempre trazem muitas medalhas para o Brasil, e espero que continue assim. Enquanto o futebol pode trazer uma, um esporte individual como o taekwondo, por exemplo, pode trazer até oito medalhas”, conclui Fernando.

        O 3º Sulamericano Open de Taekwondo ocorre no Ginásio do Colégio Cristo Redentor (Academia), na rua Halfeld, 1.179, no Centro, e é aberto ao público. Nos dois dias, as disputas das modalidades de demonstração e de quebramentos de telhas e tábuas têm início às 9h. As lutas têm previsão para começar às 10h30 e duram até às 18h.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s