Horário de verão: bom para a economia, mas nem todo mundo gosta

Por Cíntia Guimarães

Horário de verão

Boa noite? Às 18h o dia ainda está claro

No último dia 18, começou nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste o horário de verão. A medida consiste em adiantar os relógios em uma hora para economizar energia. Em Minas Gerais, segundo dados da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), o balanço do ano passado foi de redução em 3,2% no horário de seis da tarde às 10 da noite. Essa potência equivale à demanda de gasto de energia no horário de pico de uma cidade de 700 mil habitantes.

De acordo com o Assessor de Comunicação da Cemig, Celso Noronha, adiantar o relógio não resolve se o consumidor não tomar alguns cuidados para evitar o desperdício energia, como verificar as borrachas da geladeira; usar o chuveiro, principalmente nos dias mais quentes, na posição verão, o que representa uma economia de 30% em relação à chave na posição inverno; e usar lâmpadas fluorescentes compactas, o que representa uma diminuição de 60% do gasto de energia em relação à uma lâmpada comum. Ouça

Ainda segundo ele, em Minas Gerais, a economia com o horário de verão pode chegar a 3,4% de potência, o que significa desligar uma Usina como a de Guarapé e mais quatro geradores da Usina de Três Marias, falando em potência, onde se gera a energia. A economia do consumo pode chegar a 0,5% nos 774 municípios de abrangência da Cemig. Esse valor equivale a desligar por um mês a cidade de Juiz de Fora, ou seja, em Minas Gerais, o consumo de energia economizado seria igual a toda energia consumida por um mês na cidade.

Celso ainda fala que a economia do horário de verão 2009/2010 pode ser maior porque terá sete dias a mais que a edição anterior. Isso porque o horário de verão é padronizado pelo Governo Federal, que determina seu início e término. “Quando o fim do horário de verão coincide com o carnaval, ele é atrasado em uma semana.”

O economista Marcos Vinicius David afirma que o horário de verão é importante para a economia do país, já que essa energia economizada pode ser canalizada para empreendimentos, possibilitando crescimento econômico e implantação de novas indústrias. Marcos David ressalta ainda que a cultura de economizar energia deveria ser contínua e lembra a época do “apagão” no Brasil. “As pessoas podem não saber, mas um limitador do desenvolvimento econômico é a impossibilidade de pontos de energia para a implantação de novos empreendimentos. Então, fazer essa economia significa para o Brasil a possibilidade de desenvolvimento produtivo.” Ouça

Rotina alterada

Com a chegada do horário de verão, muitos brasileiros precisam refazer sua rotina para se acostumarem com a nova hora. É o caso da dona de casa Nelza Rocha. Ela não aprova a mudança no horário e conta que o seu organismo demora a se acostumar.

Segundo o clínico Fernando Ferreira, a dificuldade da adaptação com o novo horário varia de pessoa para pessoa. Alguns têm sonolência, irritabilidade e dores de cabeça. Isso acontece porque o organismo tem sua própria rotina. “Ele está preparado para atender as funções do dia-a-dia em um determinado horário. Quando acontece qualquer mudança, por menor que seja, o corpo acaba reclamando.”

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Economia

Uma resposta para “Horário de verão: bom para a economia, mas nem todo mundo gosta

  1. Eu sou da turma que não curte muito esse negócio de horário de verão…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s