Corrida Rústica de Juiz de Fora se aproxima do fim

por Fernanda Rocha

       O 23ª edição da Corrida Rústica de Juiz de Fora está chegando ao fim. Faltam apenas três das 20 provas previstas para 2009. A primeira disputa desse ano foi a XXVI Corrida do Panathon Club Juiz de Fora, em 29 de março, e o evento termina no dia 6 de dezembro com I Corrida 200 Anos da Polícia Civil. Dentre as diversas provas realizadas durante todo o ano, a programação incluiu ainda a 62ª Corrida da Fogueira, a mais tradicional da cidade.

       As Corridas Rústicas são um projeto da prefeitura, organizado pela Secretaria de Esporte e Lazer – SEL em parceria com o poder privado, que organiza o circuito anual de corridas para pessoas de ambos os sexos e de todas as idades. As provas apresentam percurso e quilometragens diferentes definidos na área urbana do município.

       Orlando Sérgio Alves Benício, coordenador do Ranking de Corridas Rústicas de JF, acredita que essa é uma forma barata de se praticar atividade física na cidade. “Com um pequeno valor na taxa de inscrição, qualquer pessoa pode participar e ter acesso à uma prova de qualidade. Toda a estrutura fica por conta da prefeitura. Para o atleta basta um tênis, uma roupa confortável e disposição”.

       Wagner Sarchis é corredor há 35 anos e participa de corridas em Juiz de Fora de três a quatro vezes no ano. “A diferença da corrida rústica está nos desafios do terreno acidentado, na vegetação, e até nos buracos e cupins que encontramos no caminho, o que dificulta a prova, mas a torna mais emocionante e desafiadora. Juiz de Fora é uma cidade que incentiva o esporte em todos os níveis e em todas as faixas etárias”. Além disso, ele afirma que a corrida é uma confraternização para aqueles que buscam no esporte uma melhor qualidade de vida.

       É estimulado também a participação de atletas portadores de deficiência no ranking de corridas rústicas. Atualmente existem categorias que incluem deficientes físicos e mentais. E, para atrair novos participantes, foi definido que, independente da quilometragem da prova, aqueles que possuem deficiência física terão um percurso especifico de 1.000 metros.

Resultados até agora

logo_ranking_2009

Cartaz da corrida

A cada prova os corredores vão acumulando pontos e ao final das corridas será conhecido o ganhador geral, além dos campeões de cada faixa etária e categoria. Até o momento, 14 corridas já foram contabilizadas. Pelo total de pontos acumulado, Andriléia do Carmo Souza já é a campeã geral feminina, pois não há a possibilidade de ser ultrapassada pela quantidade de pontos. No masculino, no entanto, a disputa segue acirrada: por enquanto, Jossemar Fernandes Corrêa está na liderança e Edson do Nascimento segue em segundo lugar.

       As novidades desse ano é que todos os participantes que terminam o percurso recebem um medalha e uma squeeze (garrafinha) e os troféus serão entregues do 1º ao 5º lugar. Um jantar comemorativo também será realizado. Orlando afirma que o número de atletas tem aumentado a cada ano e esse evento tem atraído muitas pessoas da cidade e da região. “A média de participantes por corrida saltou de 150 para 250 corredores, assim esperamos que ao final do evento sejam contabilizadas aproximadamente 1600 pessoas cadastradas no ranking”.

I Corrida do Instituto Cidade

       A próxima corrida acontece no domingo (08) e, dessa vez, fica por conta do Instituto Cidade. Jefferson Monteiro, secretário geral do Instituto Cidade fala como partiu a idéia para que o Instituto viesse a participar, pela primeira vez, dessa corrida.

       A prova, com largada e chegada em frente ao Caic Helyon de Oliveira, na Rua Diva Garcia, no bairro Linhares a partir das nove horas da manhã, teria inicialmente um percurso total de 14,2 km. O próprio coordenador do Ranking, Orlando Benício, esteve no local avaliando as condições do trajeto. Chegou-se à conclusão que o acesso, por ser muito escorregadio e cheio de aclives e declives, se torna inapropriado para o percurso. “Agora de 14,2 km o trajeto passa a ter 6,9 km. Sai do Linhares, sentido Grajaú e retorna para o bairro Linhares novamente. É uma questão de segurança”.

       Gérson Sávio da Silveira, de 46 anos, pratica esportes desde os 18 anos. Em Juiz de Fora corre há seis anos e na Corrida Rústica já ganhou algumas vezes em sua categoria. Esse ano ele estava liderando em sua faixa etária, no entanto, teve que participar de provas em outras cidades, o que o fez perder a posição. O corredor não aprova a mudança: “Para a minha faixa etária é mais difícil correr em provas curtas. Como temos mais resistência, as provas com maior duração são melhores pra gente”. No entanto, ele complementa dizendo que a expectativa para a corrida é boa e que o evento é excelente para a cidade, por ser uma oportunidade para descobrir novos valores nas pessoas.

       Os atletas interessados em participar das três próximas corridas ainda podem realizar a inscrição na Renavi Sport (Rua Batista de Oliveira, 346, Centro), durante o horário comercial, ou na sede do Instituto Cidade (Avenida Francisco Bernardino, 30 – Centro), das 14h às 18h. A taxa de participação é de R$ 7, para a inscrição antecipada, e de R$ 14, para quem realizar o pagamento no dia da competição, exceto para atletas de outras cidades. Quem ainda não é cadastrado no Ranking de Corridas deste ano deve procurar a sede da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), nos dias úteis, das 8h às 12h e das 14h às 18h, na Avenida Rui Barbosa, 530, Bairro Santa Terezinha.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s