Herói e vilão dos dias quentes

 

Por Marina Vidal

 O verão ainda não chegou, mas Juiz de Fora tem enfrentado dias de muito calor. Isso ocorre por causa do veranico: uma massa de ar quente fica estacionada sobre a região e as frentes frias perdem força, não conseguindo entrar. Com isso, a incidência dos raios do sol é maior e transforma a primavera num dia quente de verão. Os juizforanos procuram se refrescar com sorvetes, sucos e buscam locais com sombra, mas uma forma muito usada, principalmente em ambientes comerciais, é a utilização de ar condicionado.

Para quem quer adquirir um ar condicionado, existem algumas dicas para a hora de escolher o aparelho ideal para atender as diferentes necessidades. Antes de partir para a loja, é preciso avaliar fatores como incidência do sol no ambiente, potência, gastos na conta de luz, cuidados técnicos e com manutenção. A unidade de potência que determina a refrigeração do produto chama-se BTU (British Temperatura Unity, Unidade Inglesa de Temperatura). Quanto mais alto o número, maior é a potência, que é igual a mais frio.

 Existem vários tipos de aparelhos: janela, portátil, split e sistemas centrais. Os preços podem variar de R$700,00 a R$3000,00 e o consumidor deve sempre adquirir o aparelho com o Selo PROCEL. Ouça as dicas de uma vendedora.

 Porém nem todas as pessoas gostam do ar condicionado. Verônica Agrellos trabalha no escritório de uma loja de materiais de construção e disse que sofre muito com o aparelho. “Eu tenho rinite e por isso tem dias que eu espirro o tempo inteiro. Além disso, tenho que sair da minha sala várias vezes, então na mesma hora que estou no ar gelado fico no vapor quente e isso tem me feito muito mal, tenho ficado resfriada com freqüência”.O ar condicionado ainda agride menos que o ventilador.

 Um dos motivos para problemas como o de Verônica é que os filtros de ar dos refrigeradores acumulam fungos, bactérias, mofos e ácaros. Estes entram facilmente pelas vias aéreas, tornando-as secas e sem defesa. Depois se instalam no organismo, causando os danos nos tecidos respiratórios provocando espirros, tosse, pigarro, coriza e lacrimejamento.

 Portanto, se o ar não for limpo, não retêm as partículas, podendo causar problemas respiratórios. Os consumidores devem ficar atentos ao manual do aparelho para que a limpeza seja feita com a freqüência necessária.

 Segundo o otorrinolaringologista, Paulo Possani, o ar condicionado é um equipamento que diminui muito a umidade do ar. “Todos podem se prejudicar com esse ambiente, mas principalmente os que já possuem algum problema respiratório”. Ele acrescenta que o ventilador ainda é mais agressivo. “Diferente do ar condicionado, o ventilador não possui uma temperatura continua. Por exemplo, se você liga às 9h da noite ele vai te mandar o ar em uma temperatura, mas no decorrer da noite essa temperatura vai abaixando e isso faz muito mal a saúde”.

 Para aqueles que precisam trabalhar em locais com o ar condicionado o médico aconselha que seja colocado no ambiente toalhas úmidas ou tigelas com água. Caso a pessoa trabalhe sem muitos movimentos e sinta frio é necessário que ela vá trabalhar bem agasalhada. Ele brinca que o ideal é sentir calor. Ouça a entrevista completa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s