Andar de táxi ficou mais caro

Por Luana Lazarini

As tarifas de táxi em Juiz de Fora ficaram 3,13% mais caras. O reajuste, definido pela Comissão de Transportes, está em vigor desde o dia primeiro de abril.  A bandeirada 1 que custava R$1,60 passou para R$1,65. Já a bandeira 2 aumentou de R$1,90 para R$1,98 e a 3 de R$3,20 para R$3,30. A hora parada passou a custar R$15,83. Para o presidente do Sindicato dos Taxistas de Juiz de Fora, Aparecido Fagundes, o aumento foi pequeno e não vai afetar na demanda de passageiros.

O cálculo para o reajuste da taxa é feito com base no preço de itens como pneus, peças e combustíveis. O valor depende ainda da quantidade de pessoas que procuram o serviço. A cidade com uma demanda maior tem uma tarifa menor e vice versa.

O aumento das tarifas de taxi de Juiz de Fora não aconteceu entre 2006 e 2009, porque o custo com os itens necessários à manutenção dos veículos não teve uma variação tão grande.

Ampliação da frota

Este ano, a quantidade de táxis na cidade irá aumentar. Serão mais 45 carros comuns e cinco adaptados para deficientes que utilizam cadeira de rodas. A prefeitura já está em fase de licitação para a ampliação do serviço. 459 candidatos concorrem as 50 vagas através de uma seleção. Conta ponto a estrutura do carro e o tempo de atividade do motorista. Além disso, o candidato deve apresentar a documentação exigida pela prefeitura.

Em Juiz de Fora, a lei não permite que uma pessoa tenha mais de um táxi. Existem duas maneiras do taxista trabalhar: ou ele é permissionário – dono do veículo – ou ele é auxiliar de taxista– repassa 70% do valor para o proprietário do táxi. Na cidade, cerca de duas mil pessoas estão cadastradas como auxiliar. Mas calcula-se que desse número só 800 estejam exercendo a função.

Hoje, Juiz de Fora tem 433 táxis. Pelo regulamento do município pode-se chegar a um táxi para cada mil habitantes. De acordo com Aparecido, que trabalha a 31 anos na área, esse número é o suficiente. Para ele, o que dá a impressão que falta táxis é o trânsito lento da cidade. OUÇA

A última vez que aumentou o número de táxis em Juiz de Fora foi em 1981 e 82.  Mais de 170 carros passaram a fazer parte da frota. “Esse aumento foi excessivo na época, já que a demanda de passageiros da cidade era inferior a esse número. Isso resultou numa frota sucateada, porque o que o taxista ganhava não dava pra fazer a manutenção do veículo. Hoje em dia isso mudou. A demanda está maior e a frota de carros melhorou”, pondera Aparecido.  A vida útil de um táxi é de no máximo 13 anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s