Palestra resgata história de Juiz de Fora

Por Alice Linhares

 

Os livros Ismael Nery & Murilo Mendes: reflexos e Notícias da Imprensa sobre a Academia Mineira de Letras

Neste mês de maio, Juiz de Fora completa seus 160 anos de existência. Mas existem outras datas que são comemoradas neste mês e que também fazem parte da história da cidade. No dia 27 de maio aconteceu a palestra “Comemorações: centenário da Academia Mineira de Letras e Murilo Mendes: 109 anos”, no anfiteatro João Carriço. A palestra, ministrada pelas pesquisadoras Leila Barbosa e Marisa Timponi, mostrou o resultado dos estudos que originaram os livros “Notícias da Imprensa sobre a Academia Mineira de Letras” e “Ismael Nery & Murilo Mendes: reflexos”.

A escolha do mês de maio não foi aleatória. Além do aniversário da cidade, no dia 31, no dia 13 é comemorado o aniversário de Murilo Mendes e o centenário da inauguração da Academia Mineira de Letras. Marisa destaca que a palestra foi uma boa ocasião para mostrar ao público o resultado da pesquisa e para ressaltar a a vocação da cidade para a cultura. (ouça na íntegra)

O livro “Notícias da Imprensa sobre a Academia Mineira de Letras” pode ser considerado um registro histórico. A Academia foi fundada em 1909 em Juiz de Fora e ficou na cidade até 1905. Durante todo esse tempo, Machado Sobrinho ocupou o cargo de secretário e manteve um caderno no qual reunia todas as notícias de jornal que falavam sobre a Academia. Assim, conseguiu organizar um importante trabalho de compilação, com notícias de jornais de todo o país e até do exterior. O caderno permaneceu no acervo da família e acabou chegando às mãos de Leila e Marisa. Então começou efetivamente o trabalho, que durou um ano e meio. As pesquisadoras colocaram as notícias em ordem cronológica e reescreveram o texto, de acordo com a ortografia atual. Leila destaca que o livro também é interessante para o estudo do jornalismo do início do século XX, que era bem diferente do atual. (ouça na íntegra)

Leila e Marisa apresentam os livros, frutos de mais de 20 anos de pesquisa

 

Já a obra “Ismael Nery & Murilo Mendes: reflexos” é resultado de uma pesquisa que começou na década de 80. Este é o segundo livro que elas escrevem sobre o poeta, o primeiro foi “A trama poética de Murilo Mendes”, lançado em 2001. No livro sobre o pintor Ismael Nery e Murilo Mendes, as pesquisadoras fizeram um trabalho de coleta de todos os comentários que Murilo Mendes fez sobre a obra de Ismael. Os dois se conheceram no Rio de Janeiro e foram grandes amigos. “A partir desse trabalho conseguimos trazer a público todos os textos que Murilo, como crítico de arte que era, escreveu sobre a obra do amigo. Assim, foi possível mostrar essa relação íntima entre poesia, literatura e artes plásticas”, explica Marisa. Ela destaca que o livro já está sendo adotado no curso de doutorado de literatura comparada, na UFMG.

O restaurador Aloísio Nunes de Castro esteve presente na palestra e acredita que este trabalho de pesquisa é muito importante para o juizforano.  Aloísio trabalha no Museu de Arte Moderna Murilo Mendes na parte de restauração de documentos. Ele participou do processo de pesquisa de Leila e Marisa, ajudando a recompor os documentos e obras que foram importantes para a elaboração do livro. O restaurador explica que foi um procedimento minucioso de recuperação e conservação destes documentos, que são tão importantes para o conhecimento da história. Além disso, ele ressalta que o trabalho das pesquisadoras é essencial para que todos tenham acesso a obras que fazem parte da vida da cidade. “Acredito que a pesquisa é fundamental, uma vez que se pautou no binômio ‘preservar para o acesso’. É uma preservação no sentido dinâmico: o material não fica guardado, ele chega até o público”.

A palestra reuniu jornalistas, professores e estudantes, no anfiteatro João Carriço

Leila acredita que a realização de palestras como essa é fundamental para preservar a memória e a identidade do povo de Juiz de Fora. Para ela a cidade sempre teve grande vocação para a cultura, mesmo que às vezes passe por alguns momentos de menor efervescência. A pesquisadora ainda acrescenta que o apoio dado para este tipo de trabalho é sempre bem-vindo e destaca a atuação da Lei Murilo Mendes, que proporciona grandes oportunidades para os artistas da cidade, fazendo com que seja possível enriquecer ainda mais a cultura. (ouça na íntegra)


Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cultura e Arte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s