Torcedores devem ter cuidados com a saúde durante a Copa do Mundo

Por: Carla Sanches

A poucos dias do início da Copa do Mundo na África do Sul, está chegando a hora do coração dos brasileiros começar a bater mais forte. Em época de Copa, até quem não é muito fã de futebol assiste aos jogos e torce pela seleção brasileira.

Seja no estádio ou na frente da televisão, o coração do torcedor dispara a cada lance do jogo. Esse é o caso da estudante de fisioterapia Diana Oliveira. Torcedora fanática do Cruzeiro, a estudante costuma frequentar estádios sempre que o time do coração joga em alguma cidade próxima de Juiz de Fora. Quando não consegue ir ao estádio, Diana costuma assistir aos jogos em casa. “Em 2006, assisti ao jogo em que o Brasil foi eliminado da Copa na casa de uma amiga. Quando o Brasil perdeu, eu fiquei tão nervosa que comecei a gritar e a jogar almofadas nas pessoas. Os pais dessa amiga tiveram que me acalmar, me deram remédio para dor de cabeça e água com açúcar. Aquela derrota da seleção foi a maior decepção para mim”, destaca a estudante. Ouça.

Diante do comportamento dos torcedores, a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) vai realizar um levantamento inédito no país para avaliar os riscos de problemas cardíacos nos torcedores durante os jogos do Brasil. A finalidade é analisar a influência de um jogo dramático sobre a saúde dos espectadores. Para realizar tal levantamento, a SBC selecionou seis cidades: São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Campinas, Belo Horizonte e Salvador.

De acordo com o psiquiatra José Edmo Coli, o organismo do torcedor reage às emoções de uma partida de futebol. “A adrenalina é a substância da urgência e da emergência. Ao passar por uma situação de estresse – caso de um torcedor fanático na Copa do Mundo – a pessoa está com um ‘vazamento orgânico de adrenalina’. Dessa forma, ela está sendo exposta à substância e o organismo não está habituado a isso”, explica.

O médico dá dicas para os torcedores que têm histórico de problemas cardíacos. “É recomendável que as pessoas que têm tendência a esse tipo de comportamento façam atividade física para preparar a musculatura cardíaca, façam um trabalho respiratório e tenham o condicionamento físico melhorado. Já aqueles pacientes que têm problemas cardíacos e ficam muito nervosos durante o jogo devem tomar um tranquilizante, mas, antes disso, o paciente deve sempre consultar um médico”, enfatiza José Edmo.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s