Compras: necessidade ou desejo?

Por Alice Linhares

Não há quem resista à famosa “olhadinha”

O shopping pode ser considerado o templo do consumo. Várias lojas, vitrines convidativas e promoções tentadoras podem fazer com que um simples passeio em família traga prejuízos por causa de compras desnecessárias. O consumo impulsivo é muito comum hoje em dia, e faz com que as pessoas levem para a casa, além de diversos produtos, algumas dívidas. 

Estudos realizados com novas técnicas de ressonância magnética revelaram que, na hora de fazer compras, a emoção concorre em igualdade de condições com a razão. A psicóloga Arlene Silvana da Motta Pires acredita que atualmente as compras passaram a ser vistas mais como lazer do que como necessidade. “Percebo o quanto nós somos movidos por essa compulsão pela compra. Acredito que essa é uma característica da nossa sociedade. E essa cultura está muito enraizada, inclusive afetando as crianças, que já crescem tendo esse tipo de comportamento”, explica Arlene.

O economista Guilherme Ventura afirma que as lojas utilizam várias estratégias para atrair o consumidor e convencê-lo a comprar. “Hoje você tem uma iniciativa no campo de marketing, de design, ligados à vitrine, às promoções e à comunicação. Tudo isso é para levar à compra pelo impulso. Essa é uma técnica: procurar realmente atrair o consumidor e fazer com que ele, na emoção do momento, acabe comprando”, explica Guilherme. (ouça na íntegra) Pesquisadores da Universidade Carnegie Mellon, nos EUA, estudaram o perfil de vários compradores, com o intuito de medir “as diferenças individuais durante a experiência dolorosa do gasto”. A pesquisa pedia aos entrevistados que avaliassem como os seus hábitos de consumo divergem daqueles que gostariam de ter. Foi possível perceber como as diferenças de classe social, idade e sexo interferem na hora do consumo. Este tipo de estudo é fundamental para que os estabelecimentos comerciais possam compreender melhor o perfil de seus clientes, a fim de investirem em estratégias mais eficazes de venda e marketing.

Guilherme destaca que o cartão de crédito é um grande vilão na hora das compras desnecessárias.  “Muitas vezes a pessoa não tem dinheiro, mas com o cartão sente que tem um poder aquisitivo maior do que o real. Ele facilita as compras e isso faz com que dívidas sejam contraídas”, explica Guilherme. Ele ainda afirma que um outro complicador são os juros: “muitas vezes as lojas anunciam que não existem juros, mas isso é mentira. Toda compra parcelada envolve juros”.

A estudante Marcela acredita que a vitrine é determinante na hora das compras

A estudante Marcela Toledo diz que fazer compras é uma das coisas que mais gosta. Ela conta que, na maioria das vezes, sai para comprar uma coisa determinada, quando realmente precisa. Mesmo assim, Marcela admite que a vitrine sempre influencia. “Eu não gosto muito só de olhar, porque fico com medo de que a roupa acabe, então normalmente já compro. Algumas vezes eu olho a vitrine, vejo uma roupa legal e entro para ver. Várias vezes eu fui e acabei comprando”

Arlene Pires explica que é muito importante que as pessoas estejam atentas para perceber quando o prazer em comprar vira obsessão. “Isso acontece quando ocorrem os exageros. Muitas vezes as pessoas perdem o controle dos gastos e passam a contrair dívidas. Em muitas situações os objetos comprados nem chegam a sair das caixas. Isso mostra claramente que aquela é uma compra desnecessária, fruto de um momento de impulso”, explica a psicóloga.

Para solucionar o problema, Guilherme dá uma dica: “O principal para evitar o gasto no impulso consumista é justamente fazer o planejamento financeiro de tal forma que você saiba exatamente quando você pode se permitir ter esses ímpetos consumistas, mas sem sacrificar a poupança de longo prazo”. (ouça na íntegra)  Assim, o passeio no shopping se torna mais agradável e o consumidor consegue evitar as dores de cabeça provocadas pelas dívidas.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Economia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s