Rainbow Fest movimenta o setor de serviços de Juiz de Fora

Por: Isabel Miranda

Fonte: Blog a Ilha

A 13ª edição do Rainbow Fest, evento produzido pelo MGM no dia 14 deste mês em Juiz de Fora, reuniu cerca de 70 mil pessoas na avenida principal da cidade durante a Parada do Orgulho Gay. O evento não conseguiu bater a expectativa de público de 2007, na qual 100 mil pessoas prestigiaram o evento, mas gerou impacto positivo no setor hoteleiro de Juiz de Fora.

Saldo positivo

O setor de serviços terminou a semana em grande impulsão. Segundo a assistente de eventos do Convention & Visitors Bureau, Anita Lopes, a alta procura pelos hotéis da cidade é atribuída a um conjunto de eventos que ocorreram no mesmo período. “Juiz de Fora foi sede de dois grandes eventos, o Rainbow Fest e o Ibitipoca Off Road.”

Segundo a diretoria do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Juiz de Fora, apesar de o evento não ter conseguido alcançar o número de pessoas esperado por seus produtores, a expectativa do percentual de ocupação dos hotéis foi superada.

Lotação máxima

De acordo com o gerente do Ritz Hotel, Vinícius Soares, os 194 apartamentos foram ocupados. “Tivemos lotação máxima. Esperávamos pelos turistas do Rainbow Fest, mas acabamos recebendo também os do Ibitipoca Off Road.

Tradicionalmente nosso hotel aguarda essa data, por isso fazemos uma decoração diferenciada com bandeiras do orgulho gay.”

Já a ocupação do Hotel Constantino ficou em torno de 66% no período. Segundo Marco Antônio, responsável pela área de pessoas, o hotel teve seu quadro de funcionários reorganizado para atender à demanda.

Porcentagem de ocupação dos hotéis em Juiz de Fora durante o período do Miss Brasil Gay (Fonte: Convention & Visitors Bureau)

Comércio em baixa

Dicésar como a drag queen Dimmy Kieer para show no Rainbow Fest (Fonte: Acessa.com)

Se por um lado o saldo foi positivo no setor de serviços, por outro o impacto para os lojistas não foi grande. De acordo com a assessoria do Sindicato do Comércio de Juiz de Fora, Sindicomércio, os turistas geralmente chegam nos finais de semana, quando muitas lojas já estão fechadas.

Todavia, as lojas de calçados foram as mais requisitadas pelos participantes da Parada Gay. Na Rua Halfeld destaque para o faturamento da Humanitarian, 30% superior ao mesmo período do ano passado. Segundo Ethel Lacerda, gerente da Arpel, os turistas do evento são fiéis, o que permite a venda constante. “Na próxima edição, eles vão voltar e comprar mais coisas.”, afirma a gerente. A loja recebeu ainda a visita do ex-integrante do Big Brother Brasil, Dicésar.

Violência

Alguns restaurantes do centro da cidade informaram, no entanto, que tiveram a movimentação reduzida durante a Parada Gay. A violência entre gangues e a repressão policial acabou afastando os clientes habituais.

Pesquisas

Comportamento dos turistas durante Rainbow Fest 2006

De acordo com a 6ª Pesquisa de Demanda Turística, dez mil turistas injetaram R$4 milhões em Juiz de Fora durante o 6º Rainbow Fest. O estudo também mostra que 48% dos turistas do evento pretendiam gastar entre R$ 100 a R$ 500 por dia, 22% aproveitavam as horas de lazer para fazer compras, 10% freqüentavam cinemas, teatros e restaurantes e apenas 3% visitaram os pontos turísticos da cidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Economia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s