Eleições 2010 e a internet

Por Lucilia Bortone

Redes sociais agora podem ser utilizadas na campanha pela internet

A relação dos eleitores com os candidatos e partidos vem mudando ao longo do tempo. Grandes momentos políticos, sobretudo durante a ditadura militar e no início da década de 90 com o impeachment do presidente Collor, foram marcados pela grande participação e resistência popular. Nos últimos anos algumas campanhas, como a do Ficha Limpa conseguiram, através do clamor popular, pressionar o governo a tomar decisões.

E foi na internet que muitos brasileiros encontraram uma maneira de estreitar os laços com a política. Na quarta-feira, 18, foi realizado o primeiro debate online entre candidatos à presidência em uma eleição no Brasil. A discussão pela internet, por exemplo, só foi possível por conta da Lei nº 12.034, de 29 de Setembro de 2009, que regulamentou o uso da internet durante as eleições. Nas eleições de 2008 os candidatos que possuíam blogs foram obrigados a tirá-los do ar e manter apenas uma página oficial da sua candidatura e do partido. Hoje, vários candidatos possuem páginas no Twitter, Youtube etc.

“Os mecanismos de troca de informação a princípio facilitam a organização, o controle dos candidatos e aproximam o candidato e o partido dos eleitores. No momento temos que ver como positivo o aumento da transparência gerada pela circulação de informação mais rápida, mas o eleitor tem que estar atento para não ser abastecido com boatos que podem causar um estrago muito rápido”, analisa o cientista político, Raul Magalhães.

A relação eleitor-candidato-partido e as reformas políticas

Transmitido pelo portal UOL e pelo site do jornal Folha de São Paulo, Marina Silva (PV), José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) participaram de um debate online proposto por jornalistas e internautas, que enviaram vídeos com suas perguntas.

Marina Silva (PV), José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) participaram do primeiro debate online (Foto: Marcelo Justo/Folhapress)

Entre ataques ao posicionamento dos adversários e seus partidos, questões como educação e medidas sociais estiveram em pauta. Todavia, em boa parte do tempo, Marina Silva, José Serra e Dilma Rousseff discutiram a reforma política e eleitoral. Até hoje cerca de 300 propostas para alterar o sistema eleitoral brasileiro já passaram pelo Congresso Nacional. No entanto, ainda não se chegou a uma decisão final.

Enquanto Marina Silva, do PV, defendeu a criação de uma Constituinte única para a reforma política, o candidato do PSDB, José Serra defendeu a mudança do sistema eleitoral, saindo do modelo atual para o modelo do “voto distrital puro”. A ideia básica do voto distrital é a divisão de um estado (ou cidade) em distritos para que os eleitores possam escolher seus candidatos. Existem dois tipos de voto distrital: o puro e o misto. “O voto distrital puro permite que cada região tenha um número de candidatos específico e teoricamente faria com que aumentasse o controle dos eleitores sobre os candidatos eleitos, porque eles vão ser candidatos da região”, explica Raul Magalhães. De acordo com o cientista político, no sistema do voto distrital misto o eleitor tem dois votos para cada cargo: um para a lista fechada do partido e o outro para a disputa em seu distrito.

Embora a ideia de um candidato representando cada região seja favorável à mesma, alguns temem que os eleitos não tenham a noção dos problemas gerais de seu estado ou cidade. “As propostas de reforma política, como o voto distrital e o financiamento público das campanhas são mecanismos que podem aproximar o eleitor do político, facilitando a cobrança e a prestação de contas”, disse o presidente do PV em Juiz de Fora, Eduardo dos Santos Porcino. A mesma opinião é compartilhada por filiados ao PSDB na cidade.

Ainda dentro das propostas de reforma política discutidas no debate promovido pelo portal UOL está o financiamento público das campanhas eleitorais, defendido pela candidata do PT, Dilma Rousseff.

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s