Arquivo do dia: setembro 21, 2010

Sport Club Juiz de Fora comemora 94 anos nesta sexta-feira

Diretoria do clube organizou uma série de eventos comemorativos

Por Giovana Matias

O Sport Club Juiz de Fora comemora nesta sexta-feira (24) seu 94° aniversário.E com toda essa história, o Verdão tem vários motivos para comemorar. (Veja os 5 principais fatos que marcaram a história do Sport)

E por isso, a diretoria organizou uma série de eventos durante o sábado (25) e o domingo (26). No sábado às 10h, haverá missa na sede social. Logo após a missa, será feita uma homenagem a quatro pessoas importantes na história do clube e  faleceram há pouco: Déa Monachesi, Dirceu Solano, Vicente Temponi e Márcio Assis. Durante a homenagem será servido um coquetel. A partir das 23h, um baile marca as comemorações em grande estilo. A banda Vox Dey, que toca ritmos dos anos 70 e 80, irá embalar os associados e convidados. Sobre as comemorações do aniversário, o segundo-vice presidente Ari Quintela disse: “Depois de um longo período o Sport voltou a cuidar mais dessa parte social do clube. Esses 94 anos devem ser festejados.”

Além dos eventos sociais, as comemorações também serão marcadas por eventos esportivos. Três jogos já estão confirmados:

Na sexta, às 19h, o time de vôlei do Sport enfrenta o da UFJF, numa partida no ginásio Franciso Queiroz Caputo.

O domingo já começa agitado.  Às 11:30h, o time de hadebol joga contra o Fluminense (RJ). O técnico da equipe alviverde, Thiago Aguiar, comentou sobre as expectativas para a partida: “Escolhemos fazer esse jogo amistoso e comemorativo contra a equipe tricolor por se tratar de um time de qualidade e conhecimento. O Fluminense representou a seleção do Rio de Janeiro nas seletivas para os Jogos Panamericanos Escolares. É uma grande honra tê-los para essa partida, disse Thiago Aguiar.

À tarde, é a vez do time de vôlei do Verdão jogar contra o Botafogo (RJ).

A entrada para todos os jogos é gratuita.

E o endereço do Sport Club Juiz de Fora é: Avenida Barão do Rio Branco, 1303, Centro.

Leia também: Sport JF tem duelo decisivo fora de campo

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

Sessão Cidadão consolida a revitalização do Cinearte Palace

Na tentativa de ampliar o acesso da população à cultura cinematográfica, a Funalfa criou o projeto “Cinema para Todos”, um programa que incentiva diversas camadas da sociedade a ir ao cinema. Atualmente o projeto conta com quatro iniciativas diferentes, que são: “Sessão Cidadão”, “Clube do Professor”, “Sessão Terceira Idade” e “Escola vai ao cinema”.
O maior destaque do “Cinema para Todos” é o projeto “Sessão Cidadão”, criado em novembro do ano passado. Ele foi uma forma da Funalfa promover a revitalização do espaço do Cinearte Palace, localizado no centro de Juiz de Fora. Com a proposta de apresentar filmes que estão em cartaz nas demais salas de exibição da cidade pela quantia de R$1,00, o local voltou a ganhar visibilidade entre a população.

Como surgiu o projeto
Depois da inauguração de salas mais modernas em Juiz de Fora, o Palace entrou em decadência, estando potencialmente condenado a fechar as portas, mesmo sendo o principal cinema do centro e contendo um rico valor histórico. “Seria muito ruim para a cidade que o Palace fechasse as portas. Ele é um ponto de referência no centro, além de fazer parte da história de Juiz de Fora”, afirma Fernanda Martins Lauro, coordenadora do projeto. “Com ele, todos têm a ganhar, principalmente a população, que adquiriu maior acesso à projeção de filmes”, garante a Fernanda. (Ouça a Coordenadora falando sobre o surgimento do projeto)
Outro objetivo do “Sessão Cidadão”, além da revitalização do local, seria o de ampliar o acesso do público à arte cinematográfica e oferecer uma programação cultural de qualidade a um preço simbólico. “Se pessoas que não têm o costume ou mesmo a oportunidade de irem ao cinema, sentirem que o lugar é receptivo, com certeza elas vão retornar algum dia. Dessa maneira o espaço ganha um cliente e, principalmente, a pessoa aprende outra forma de lazer e entra em contato com um ambiente cultural estimulante”, ressalta a coordenadora.

As sessões do "Sessão Cidadão" ficam lotadas, como mostra a fila na entrada do Cine Palace

Para Fausto Gomes, estudante de Comunicação, o “Sessão Cidadão” é uma excelente oportunidade. “Eu costumo ir, em média, duas vezes por semana ao cinema. Para mim, o projeto permitiu que eu pudesse assistir a filmes novos sem apertar o bolso”, diz o estudante. Para Fausto o projeto é bom não só pelo preço. “Outro fator positivo, na minha opinião, é a localização. Aqui é um ponto central, perto dos pontos de ônibus, o que facilita ainda mais o acesso”, acrescenta o Fausto.
Na última terça-feira, cem pessoas ficaram de fora da sessão do filme “Nosso Lar”, sendo que a sala tem 250 lugares. Ontem, a sessão do mesmo filme teve lotação máxima, de acordo com Fernanda. “Provavelmente deixaremos esse filme até o final do mês, já que ele está tendo um retorno bom”, diz a coordenadora.
As sessões do projeto acontecem às terças e quintas, às 19h e às quartas-feiras, às 14:30h. Os ingressos podem ser adquiridos uma hora antes do início da sessão e cada pessoa tem direito a comprar três de cada vez.

Deixe um comentário

Arquivado em Cultura e Arte

Microchipagem em cães é pouco divulgada na cidade

A instalação de microchips em animais é um procedimento muito simples, mas apesar disso, ainda não tem muita popularidade em Juiz de Fora. De acordo com o médico veterinário Leonardo Rodrigues de Lima, chefe do Hospital Veterinário Estrada Real, a microchipagem já é uma tendência em São Paulo, em outras capitais e em canis que comercializam cães de raça.

O Microchip é do tamanho de um grão de arroz e fica armazenado dentro da agulha de aplicação

Esse microchip nada mais é que uma cápsula, em que se concentram dados do proprietário do animal. As clínicas veterinárias equipadas com essa tecnologia têm um leitor manual, muito similar ao de códigos de barra, que, ao ser aproximado do chip, faz a leitura dos dados contidos nele. Esses dados são transmitidos a um software, conectado à uma rede on-line e universal de informações, que busca em seu sistema o proprietário do cachorro. Quando o microchip é implantado, cria-se um “RG eletrônico” que não poderá ser adulterado. Sua funcionalidade está ligada, principalmente, a casos de roubo e abandono de animais. Mas apesar de todos os benefícios oferecidos pelo microchip, essa tecnologia ainda não funciona como um localizador do tipo GPS

Como funciona é o procedimento

De acordo com o médico veterinário Hildberto de Melo Ferreira, o procedimento é, de fato, muito simples. “A aplicação se assemelha a uma injeção. Em cerca de 1 minuto o implante está feito, geralmente na nuca do animal. É indolor e há pouquíssimo risco, quase nulo, de alguma reação inflamatória. Comigo, por exemplo, nunca aconteceu”, esclarece Hildberto, que já fez quase 100 aplicações.

Dr. Hildberto afirma que a aplicação é muito rápida e não causa dor ao animal

A maioria das pessoas que procura a clínica de Hildberto para realizar a microchipagem visa a segurança do bichinho, mas em muitos casos a implantação do chip é exigida para que o animal possa embarcar em viagens internacionais. “Na Europa, por exemplo, é proibida a entrada de animais sem o microchip, seja por exportação ou apenas por turismo o cão tem que ter o transponder”, acrescenta o veterinário.
Em alguns países, principalmente na Espanha, a utilização do microchip já é muito popular. As prefeituras das cidades espanholas podem recolher o animal, entregá-lo diretamente aos seus donos e ainda cobrar uma multa, nos casos de abandono.
Para o Dr. Leonardo, sua aplicação deveria ter uma amplitude muito maior do que tem, no Brasil. “Sua principal função deveria ser o controle público de animais. Deveriam haver políticas que estimulassem a utilização desse chip para que o abandono não chegasse no ponto em que está”, ressalta o veterinário. “Ao invés de a prefeitura recolher esses animais que estão nas ruas e levar para um abrigo, ela poderia levar o cão diretamente à sua residência”, explica Dr. Leonardo.

Dr. Leonardo é a favor da microchipagem de animais

Outro ponto levantado pelo Dr. Leonardo em relação à identificação através do microchip é em relação aos planos de saúde para animais. “Por exemplo, se uma pessoa tem 5 poodles brancos em casa e eles não são microchipados, ela pode pagar um plano de saúde e consultar os cinco, sem que o veterinário perceba”, reflete o médico.
A colocação do chip custa em torno de R$80,00 e pode ser feita na hora, sem a necessidade de qualquer preparação prévia.o, sem que o veterinário perceba”, reflete o médico.
A colocação do chip custa em torno de R$80,00 e pode ser feita na hora, sem a necessidade de qualquer preparação prévia.

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência & Tecnologia

Sport JF tem duelo decisivo fora de campo

Depois da goleada sofrida no último sábado, o Sport Clube Juiz de Fora tem uma decisão nesta terça-feira (21/9). Membros da diretoria vão à Belo Horizonte para o julgamento do recurso no Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais (TJDMG). O Periquito é réu por ter escalado três jogadores supostamente irregulares, na estreia da segunda divisão do Campeonato Mineiro. O julgamento pode tirar seis pontos do Sport na tabela de classificação. A decisão será definitiva, não cabendo recurso.

O clube de Juiz de Fora será representado pelo diretor de futebol Francisco Chinelato. O vice-presidente, Márcio Guerra, confia na absolvição. “Nós estamos confiantes. Nosso Departamento Jurídico entende que há uma brecha no regulamento (que favorece o Sport). A gente acha que não vai haver perda de ponto nenhum”.

Se condenada, a equipe cairá do segundo para o quarto lugar. Atualmente, o Sport tem 15 pontos e seria ultrapassado por Democrata de Sete Lagoas e Ideal de Ipatinga. A queda na tabela não assusta o dirigente. “O cenário ainda é muito favorável, mesmo se perdermos os pontos. A gente ainda vai fazer três jogos dentro de casa e por isso acreditamos na classificação”.

No sábado, o Periquito foi derrotado por 5 a 0 pelo Ideal de Ipatinga e perdeu a liderança da chave. Apesar da boa campanha, esta é a segunda goleada sofrida pelo Sport no campeonato. Além das duas goleadas, o time tem cinco vitórias.

Nesta primeira fase, sete clubes jogam entre si em turno e returno. Ainda restam cinco jogos para o fim da primeira fase e três times de cada grupo se classificarão para o hexagonal final. Ao fim do hexagonal, os três melhores serão promovidos ao Módulo II.

Entenda o caso

O Sport foi acusado pelo Arsenal de Formiga de ter escalado três jogadores irregulares na estreia. Na ocasião, o Verdão venceu o time de Formiga por 6 a 1. No entendimento do Arsenal, os nomes estavam irregulares porque não foram divulgados no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O departamento jurídico do clube diz que a documentação foi enviada a tempo para a Federação Mineira de Futebol (FMF), o que isentaria o clube de Juiz de Fora. A assessoria do Sport acusa a FMF pela não publicação dos nomes no BID e diz que vai usar a absolvição do Cruzeiro em um caso parecido para não perder os pontos conquistados no campo.

1 comentário

Arquivado em Webjornalismo