Dúvidas à beira das eleições

Por Gabriela de Carvalho

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 3 de outubro em todo o país.

Época de eleição, ou seja, época de dúvidas. Os eleitores se veem cercados de incertezas como em que candidato votar e qual proposta faria realmente a diferença.

São inúmeros candidatos, inúmeros cargos e muitos, muitos números. Além de todas essas incógnitas existem ainda certos “mitos” em relação à votação propriamente dita, e um deles é: qual a diferença entre votar nulo e em branco?
O voto branco simplesmente é um voto que não vai para nenhum dos candidatos, mas é válido. Ao contrário do que muitos pensam, o voto branco não vai para o candidato com mais votos. Essa é uma crença que surgiu na época dos votos por cédula, quando era fácil fraudar uma cédula em branco durante a contagem para ter o voto de qualquer candidato. O voto em branco registra a vontade do eleitor de não influenciar na decisão, um voto “tanto faz”, de quem não tem preferência, mas que se contenta com qualquer candidato.
O voto nulo tem um papel mais contestador. O voto nulo, ao contrário do branco que significa que “qualquer candidato serve”, quer dizer o oposto, que nenhum candidato serve. O voto nulo representa a vontade do eleitor de que nenhum dos candidatos se eleja. Sendo assim, tanto o voto em branco quanto o nulo, possuem o mesmo efeito, mas se originam de causas diferentes.

O professor e cientista político Paulo Roberto Figueira Leal explica como funciona essa questão.
Escute aqui

Segundo uma matéria veiculada no jornal Tribuna de Minas, Juiz de Fora terá mais de 100 mil votos inválidos nestas eleições, o que preocupa muitos políticos. Para Paulo Roberto esse fato não irá interferir nas eleições.

Ouça o depoimento de Paulo Roberto sobre o assunto

Poluição visual

Em diversos pontos da cidade pode-se encontrar o excesso de placas de propaganda eleitoral (foto Gabriela de Carvalho)

Outro fator recorrente em anos de eleição é a poluição visual. Ela é ocasionada pela quantidade maciça de placas espalhadas por toda a cidade com a propaganda de candidatos. Paulo Roberto acredita que, ao invés de ganharem com isso, os políticos acabam perdendo por estarem sujando a imagem da cidade.

Ouça o depoimento de Paulo Roberto sobre o assunto

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s