O Guia do consumidor como aliado do cidadão

Por Luíza Medeiros

Semanalmente, a Secretaria de Agropecuária e Abastecimento (SAA) de Juiz de Fora realiza a Pesquisa do Guia do consumidor.  É através desse levantamento que os consumidores podem se informar sobre variações que diferentes estabelecimentos apresentam nos preços de alimentos, bebidas, produtos de limpeza e artigos de higiene pessoal.

A pesquisa é feita em seis estabelecimentos comerciais da cidade e tem como objetivo informar a média de preços do período e os locais que estão comercializando os produtos mais baratos. Ao todo, são coletados 62 itens, sendo 41 de gêneros alimentícios, 15 de limpeza e seis de higiene pessoal.

Além de facilitar o dia a dia do consumidor na hora de fazer as compras, o Guia também tem outras funções, já que oferece dados coletados periodicamente e em longo prazo. É o que explicou (escute aqui) o Coordenador de Pesquisa do Departamento de Informação e Promoção Rural da SAA, Júlio César Alvarenga: ela serve de parâmetro para que os consumidores de Juiz de Fora façam uma comparação dos preços e fornece dados para a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), para Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e para o cálculo dos valeres da cesta básica. Além disso, essas informações são importantes para a Prefeitura de Juiz de Fora na definição do valor da passagem de ônibus.

O resultado do Guia, que tem sido uma rica fonte de pesquisa para o consumidor, pode ser conferido pelos telefones 3690-7987 e 3690-7912, na SAA, de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 18h.

As variações de preço

                Toda semana a pesquisa revela variações consideráveis entre os preços de um mesmo produto nos diferentes estabelecimentos pesquisados. No guia da semana passada, por exemplo, o preço do papel alumínio sofreu variação de 149,17%, enquanto no levantamento do dia 9 de setembro a cebola chegou a variar 216,46% entre diferentes estabelecimentos. No dia dois do mesmo mês, foi o apresuntado que sofreu a maior variação, chegando a 173,87%.

                Questionado sobre o porquê dessas diferenças de preço, Júlio César Alvarenga explicou que, a principal razão é as diferenças de marcas que são utilizadas em cada Supermercado.

Imagem do Supermercado Bretas, um dos estabelecimentos que participam da pesquisa. Foto: Luíza medeiros

O guia dessa Semana

Os resultados da Pesquisa liberada hoje mostraram que a cenoura obteve a maior variação, com 202,53%, podendo ser comprada por valores que vão de R$ 0,79 a R$ 2,39. Em segundo lugar ficou a cebola amarela ou roxa com oscilação de 152,53% e preços entre R$ 0,99 e R$ 2,50. A maçã ocupou o terceiro lugar, com 147,65%, sendo encontrada por valores entre R$ 1,49 e R$ 3,69. A menor variação ficou com o óleo de soja – Liza, com 12,05% e preços de R$ 2,49 a R$ 2,79.

Confira aqui para visualizar a tabela do Guia do consumidor de 23/09/10 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Economia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s