Arquivo do dia: setembro 27, 2010

Eleitores podem acabar votando em candidatos fantasmas

Por Débora Lemos

Eleitores devem ficar atentos aos candidatos para não desperdiçar seu voto.

Candidatos que começaram a campanha eleitoral podem se tornar não elegíveis até o dia 3 de outubro. Desistências e decisões judiciais são algumas causas que podem anular a candidatura de políticos. E os eleitores que não estiverem atentos aos seus candidatos podem acabar desperdiçando seu voto em candidatos fantasmas.

Os tribunais regionais eletorais são responsáveis por abastecerem as urnas com os dados dos candidatos e cada estado tem um calendário próprio. Portanto, quando uma decisão judicial ou desistência acontece após a atualização das urnas, o nome e dados do candidato poderão constar na urna no dia da eleição. Caso um eleitor vote em um desses candidatos, seu voto será considerado nulo.

Nas eleições de 2008, 6,3% dos 379,8 mil candidatos que pediram registro ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foram considerados inaptos, e, dessa forma, não puderam ser eleitos. Com a possibilidade da Lei da Ficha Limpa entrar em vigor, muitas candidaturas podem ser canceladas perto do dia das eleições.


O cientista político Paulo Roberto acredita que a maioria dos eleitores só decide seu voto na véspera da eleição. Foto por Débora Lemos

Na avaliação do cientista político Paulo Roberto Figueira Leal, da Universidade Federal de Juiz de Fora, esses casos são pontuais e não chegam a ter um nível de significação suficiente para alterar o rumo de uma eleição. “Se você diluir o número de eleitores totais que já não votariam, mais os que votariam em outro candidato, acaba não contaminando o resultado total do resultado.” Ouça a entrevista na íntegra!

De acordo com o TSE, até o dia anterior da votação, os candidatos a presidente, governador e senador podem ser substituídos caso fiquem inaptos por algum motivo. Neste caso, se a carga já tiver sido feita pelo tribunal, o novo candidato concorre com foto, nome e número do candidato antigo.

A comerciante Norma Silva acredita que os partidos políticos deviam se preocupar mais em conhecer o passado dos candidatos para que essa desistência não ocorra e os eleitores despediçem seus votos. “Eles deviam procurar saber direito e se tiver que trocar de candidato, informar a gente para não acontecer isso”. Escute o comentário completo

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Blogs se tornam difusor de idéias e ferramenta de Marketing empresarial

Por Débora Lemos


Blog serve como ferramenta de comunicação interna na Acesso Comunicação Jr. Foto por Débora Lemos

Já passou o tempo em que os blogs funcionavam apenas como diário pessoal.  Eles conquistaram espaço no dia-a-dia de pessoas e empresas e tem funções variadas. Hoje em dia, é considerado uma forma de comunicação, produção, disseminação de conhecimento e até mesmo uma ferramenta de marketing empresarial.

Assim como outras ferramentas na internet, a blogsfera sempre gerou polêmica e desconfiança nas pessoas. Mas as possibilidades de interatividade, imediatismo, multimidialidade e hipertextualidade logo a tornaram uma poderosa ferramenta para os que sabem utilizá-la de forma correta. A estudante de Comunicação Social, Roberta Furtado, afirma que apesar de alguns blogs não serem confiáveis, ela acredita que existem os que servem como fonte de informação. “Também acho que eles servem como forma de divulgação e promoção de ações e tendências”.Ouça o comentário completo.

As empresas atuais já perceberam as potencialidades dos blogs. Usados pelas corporações como ferramenta estratégica de Marketing na divulgação da marca, no relacionamento com clientes e na comunicação interna.

A consultora de Marketing da Acesso Comunicação Jr, Gisele Ribeiro, conta que a empresa júnior criou o blog “Clube do Boss” como uma ferramenta de comunicação interna que se mostrou bastante eficaz. “Ele serve para levar conhecimento para os consultores da empresa, divulgar os projetos feitos por eles e ao mesmo tempo serve como uma ferramenta de motivação”. Ouça a entrevista na íntegra!


Blog pode oferecer a Cleiton Martins a chance de publicar um livro. Foto por Débora Lemos

E não são somente as empresas que se beneficiam com a divulgação de idéias. O estudante Cleiton Ribeiro Martins começou seu blog “Sensações de um mundo só meu” para armazenar suas poesias. Hoje ele concorre ao Prêmio Blog Books, que transforma em livro os blogs vencedores. “A idéia inicial do blog era só para me expressar, mas acabou surgindo a oportunidade de participar do Prêmio e achei interessante meu blog se tornar um livro. Esse se tornou agora meu objetivo. E com essa participação consegui seguidores de bloguers até de outros estados”.Confira a conversa completa com Cleiton Martins!

Mas ter um blog também requer cuidados. Assim como ele serve para divulgar uma imagem, ele também pode prejudicá-la. É importante manter uma atualização constante, e ter atenção para o conteúdo postado. Gisele afirma, “o blog pode ser visto por qualquer pessoa. Quando alguém lê a matéria, além dessa informação, a pessoa também absorve toda a bagagem e imagem que a empresa ou pessoa quer transmitir”.

Deixe um comentário

Arquivado em Webjornalismo

Nova gestão do DCE promete melhorar o cotidiano dos estudantes da UFJF

Por Luíza Medeiros

Eleita no último dia 16, a chapa “Um Novo enredo”, se prepara para estar a frente da gestão de 2011 do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Para escolher a chapa que irá suceder a atual gestão da “Outras Palavras”, as eleições contaram com outras três chapas concorrentes: “Nadando contra a corrente”, “A próxima ação” e “Eu quero é mais”.

Ao todo, 108 alunos, de diferentes cursos, compõem a “Um Novo enredo”, que traz 20 estudantes da gestão anterior. Fora essas pessoas que já faziam parte do Diretório, a atual gestão é composta em sua maioria por calouros, pessoas que se organizavam em CAs e DAs e que se organizavam em fundos de formatura. 

Segundo a aluna de ciência da computação e coordenadora-geral  da chapa “Um novo enredo”, Myreli Cardoso, o principal objetivo da próxima gestão é que o DCE volte a cumprir sua principal função enquanto entidade, ou seja, representar os estudantes da UFJF. “A intenção é resolver pequenos problemas que mudam o cotidiano do estudante na UFJF. Parecem propostas pequenas, mas que fazem a diferença na nossa vida”.

Uma dessas ações visa à volta do uso da certeirinha no formato de cartão, uma vez que as de papel utilizadas atualmente são extremamente frágeis e estragam com facilidade. Ainda falando da carteirinha, Myreli explica que a chapa também tem planos para facilitar o acesso dos estudantes ao selinho que dá direito a meia entrada. “Como o DCE não fica constantemente aberto, a proposta é fazer com que os selos sejam distribuídos nas unidades, através de uma articulação com CAs e DAs”. Essa proposta veio em resposta às críticas de que a sede do Diretório é encontrada muitas vezes fechada, dificultando o acesso do estudante ao selo.

Sede do DCE da Universidade Federal de Juiz de Fora Foto: Luíza Medeiros

Oferecer Wireless no campus também está na lista de prioridades da nova gestão. Myreli compara a UFJF com outras instituições e ressalta que, universidades menores já oferecem essa facilidade aos seus alunos. A internet sem fio liberada em toda a extensão da universidade, além proporcionar mais comodidade aos estudantes, também vai contribuir para desafogar os infocentros.  Essas melhorias no dia a dia do aluno são fundamentais, disse a coordenadora-geral, que afirma que “é isso que o estudante está precisando: ele quer saber o que o DCE pode fazer por ele enquanto estiver nesse período que passa dentro da universidade”.

Questionada sobre a filiação de membros do DCE a partidos políticos, Myreli lembra que apenas dois dos 108 alunos que compõem a chapa estão nessa situação e afirma que não são vistos problemas quanto a isso. “O que não podemos deixar acontecer é achar que o DCE vai ser uma ramificação do partido”. Ainda sobre o assunto, ela fala sobre essa questão da política externa do Diretório: “é preciso resolver os pequenos problemas, arrumar a casa primeiro, para depois pensar em uma política externa. O DCE tem que estar mais voltado para a UFJF do que para uma política fora do Campus”.

Outro foco da atual gestão será melhorar a comunicação entre o DCE e os alunos da UFJF. Como não há condições de fazer materiais impressos para ser entregues aos estudantes com freqüência, a alternativa será investir nos meios de comunicação virtuais.  “É importante ter um site, um blog, um twitter, entre outros, para que o DCE possa se comunicar com os alunos com maior rapidez. Por exemplo, quando o DCE for em uma reunião de Consul, no dia seguinte já poderá estar disponível para todos os alunos o que foi decidido nessa reunião”.

Escute aqui, na íntegra, a entrevista com a Coordenadora-geral da chapa eleita, Myreli Cardoso

Responsável por representar os interesses de mais de 15 mil alunos perante a administração superior da UFJF, além de realizar mobilizações ligadas ao movimento estudantil em geral, o DCE é organizado em cargos. Além da diretoria (confira no quadro abaixo), os demais membros são divididos em funções de seu interesse e facilidade a partir de um Seminário de Gestão, em que todos devem estar presentes.

Diretoria da chapa eleita, "Um Novo Enredo" Por Luíza Medeiros

Deixe um comentário

Arquivado em Política