Arquivo do mês: novembro 2010

Placas de endereço em braile não são utilizadas pelos usuários

por Janaina Morais

Para facilitar a locomoção dos deficientes visuais, foram instaladas 52 placas de logradouro em braile, no Centro de Juiz de Fora. No entanto, o projeto desenvolvido pela Secretaria de Transporte e Trânsito – Settra, não foi inteiramente eficaz: a localização das placas compromete a segurança dos usuários.

placa de logradouro mal localizada

As placas de logradouro foram colocadas nos postes e eram identificadas através de pisos táteis. Como os postes estão muito próximos das vias, o deficiente visual, para se localizar, é obrigado a sair da sua área de referência, a parede, andando em direção à rua. Com isso, as placas passaram a ser colocadas nas paredes dos prédios, mas os pisos táteis foram retirados por atrapalharem o trânsito dos carrinhos de bebês e cadeiras de rodas.

De acordo com a professora de orientação e mobilidade da Associação dos Cegos, Flávia Batista, o projeto foi uma ação isolada da política de acessibilidade para a pessoa com deficiência visual, “a Settra não buscou junto à instituição que representa os cegos em Juiz de Fora, quais seriam as reais necessidades dos usuários e quais medidas tomar para melhorar a qualidade de vida deles.”

Além disso Flávia ressalta que as placas são anti-higiênicas, colocando em risco outra política, a de saúde pública: “as placas estão expostas à ação do tempo, ficam contaminadas e o deficiente visual precisa utilizar do tato para fazer a leitura em braile.”

O subsecretario de mobilidade urbana da Settra, Carlos Eduardo Meurer, assume que o projeto foi uma tentativa de melhorar a qualidade da informação para os cegos, mas que foi realizada baseada em critérios técnicos indevidos. Disse também que a Settra tem em vista outros projetos que buscam uma uniformização da linguagem tátil, que serão desenvolvidos em conjunto com a Associação dos Cegos.

cegos atravessando a rua

Os internos da Associação esperam que com essa aliança eles possam conquistar suas reinvidicações: a colocação de botoeiras, a sinalização sonora nos estacionamentos e nas esquinas, a melhoria na qualidade das calçadas, e, principalmente, a realização de uma campanha de educação no trânsito.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano

Festival Primeiro Plano 2010 publica seleção dos competidores

Por Sara Nogueira

O Primeiro Plano – Festival de Cinemas de Juiz de Fora e Mercocidades, publicou a l ista dos selecionados para as mostras competitivas. Dos 191 inscritos, 23 curtas foram escolhidos para a Mostra Competitiva Nacional e 24 para a Mostra Competitiva Regional. Dentre os filmes selecionados estão documentários, experimentações, animações, comédias e dramas.

Aleques Eiterer, um dos organizadores do Festival Primeiro Plano

De acordo com um dos organizadores do evento, Aleques Eiterer a criatividade e a qualidade técnica chamaram muita atenção. “Filmes bem simples também foram selecionados. Para nós, o mais importante é a inovação da linguagem do que a questão puramente técnica. As escolhas foram desde filmes que não foram feitos em películas, ou que não tiveram uma finalização perfeita, mas que tem ali o cerne da criatividade.”

Aleques Eiterer acrescenta que o Festival Primeiro Plano contribui para a formação cultural de Juiz de Fora. “Acredito que o cinema transforma as pessoas. Este é um festival que faz as pessoas trabalhar e que ajuda na formação de futuros grandes profissionais.”

Para a Competitiva Nacional, há a premiação para os melhores filmes, direção, roteiro, montagem, fotografia, concepção sonora, trilha musical, ator e atriz. Já na Competitiva Regional, o vencedor terá o incentivo Primeiro Plano, que consiste na escolha do melhor vídeo por um corpo de jurados. A equipe premiada terá a oportunidade de fazer um filme junto com a produção do festival.

Segundo o organizador, além dos prêmios da organização, o festival terá o prêmio do público, tanto para a Competitiva Nacional quanto Regional. “Este ano temos duas novidades. A participação dos júris jovens: três alunos de diferentes universidades de Juiz de Fora irão premiar o melhor filme. O festival também terá mostras de filmes infantis em que as crianças também vão poder votar e escolher o melhor filme.”

As exibições dos curtas serão gratuitas, no Cinearte Palace, e acontecem entre os dias 16 a 21 de Novembro. A abertura terá a exibição do filme “O Edifício”, dirigido por Victor Zaiden.

Deixe um comentário

Arquivado em Cultura e Arte

Ciência e Tecnologia: O passaporte para o Desenvolvimento

por Igor Simões

A Semana do Instituto de Ciências Exatas (ICE) da UFJF teve início no último dia 18 de outubro com o professor Doutor da Unicamp, Oswaldo Luiz Alves, que ministrou a palestra de abertura abordando novas diretrizes para o mercado nacional e internacional. Dentro das novas tendências foi citada a pesquisa acadêmica, que aliada ao setor privado será essencial.

O professor Oswaldo Luiz afirma que o Brasil está no caminho certo e cita o grande desafio: “Já temos um sistema robusto de Pós-Graduação e outro de ciência e tecnologia bastante diversificado, que contribui com 2% da produção científica internacional. O que falta é aplicar no setor produtivo o conhecimento acadêmico, para assim gerarmos empregos qualificados”. Foi constatado que o baixo índice de pesquisas ligadas ao desenvolvimento do mercado reduziu o interesse e o investimento das empresas nos últimas décadas. A probabilidade é que o incentivo privado já ultrapasse os financiamentos públicos nos próximos anos.

Professor Oswaldo Luiz Alves, da Unicamp

O diálogo gerado por esses dois setores proporcionará um crescimento acelerado da economia e tecnologias avançadas chegarão ao consumidor com mais velocidade. O professor Rubens de Oliveira, diretor do ICE da UFJF e organizador da Semana, frisa a importância do evento que tem por objetivo situar e determinar os novos rumos a serem traçados tanto para os pesquisadores e, principalmente, para os alunos. Rubens ainda destaca as diversas atividades da Semana do ICE, “são cinco semanas que ocorrem simultaneamente. Assim podemos atrair vários públicos, proporcionando conhecimento e interesse para alunos que vão desde a pós-graduação até alunos do ensino médio”. A 14ª Semana do ICE foi composta pelas semanas de Computação, Estatística, Física, Matemática e Química. Foi a primeira vez que foram recolhidos alimentos como forma de inscrição e com isso aumentar a participação dos alunos. A iniciativa foi uma maneira de ajudar instituições de caridade de Juiz de Fora.


Deixe um comentário

Arquivado em Ciência & Tecnologia