Placas de endereço em braile não são utilizadas pelos usuários

por Janaina Morais

Para facilitar a locomoção dos deficientes visuais, foram instaladas 52 placas de logradouro em braile, no Centro de Juiz de Fora. No entanto, o projeto desenvolvido pela Secretaria de Transporte e Trânsito – Settra, não foi inteiramente eficaz: a localização das placas compromete a segurança dos usuários.

placa de logradouro mal localizada

As placas de logradouro foram colocadas nos postes e eram identificadas através de pisos táteis. Como os postes estão muito próximos das vias, o deficiente visual, para se localizar, é obrigado a sair da sua área de referência, a parede, andando em direção à rua. Com isso, as placas passaram a ser colocadas nas paredes dos prédios, mas os pisos táteis foram retirados por atrapalharem o trânsito dos carrinhos de bebês e cadeiras de rodas.

De acordo com a professora de orientação e mobilidade da Associação dos Cegos, Flávia Batista, o projeto foi uma ação isolada da política de acessibilidade para a pessoa com deficiência visual, “a Settra não buscou junto à instituição que representa os cegos em Juiz de Fora, quais seriam as reais necessidades dos usuários e quais medidas tomar para melhorar a qualidade de vida deles.”

Além disso Flávia ressalta que as placas são anti-higiênicas, colocando em risco outra política, a de saúde pública: “as placas estão expostas à ação do tempo, ficam contaminadas e o deficiente visual precisa utilizar do tato para fazer a leitura em braile.”

O subsecretario de mobilidade urbana da Settra, Carlos Eduardo Meurer, assume que o projeto foi uma tentativa de melhorar a qualidade da informação para os cegos, mas que foi realizada baseada em critérios técnicos indevidos. Disse também que a Settra tem em vista outros projetos que buscam uma uniformização da linguagem tátil, que serão desenvolvidos em conjunto com a Associação dos Cegos.

cegos atravessando a rua

Os internos da Associação esperam que com essa aliança eles possam conquistar suas reinvidicações: a colocação de botoeiras, a sinalização sonora nos estacionamentos e nas esquinas, a melhoria na qualidade das calçadas, e, principalmente, a realização de uma campanha de educação no trânsito.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s