Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades tem a “juventude” como principal foco

Ludimilla Fonseca 

O Primeiro Plano Festival de Cinema de Juiz de Fora e Mercocidades comemora em 2010 sua 9ª edição. O evento dá visibilidade, incentiva e premia longas e curtas de diretores estreantes e, neste ano, tem a temática “Cinemaginar”.

Nilson Alvarenga - um dos realizadores do evento

Nilson Alvarenga, professor doutor de

Cinema da UFJF e um dos responsáveis pelo festival, explica que, com este tema, o Primeiro Plano propõe uma reflexão sobre o papel que as inúmeras possibilidades da linguagem audiovisual e do cinema exercem na formação do imaginário dos jovens: “superando a relação de emissor-receptor, os espectadores hoje não só têm acesso a mais conteúdos audiovisuais em diferentes meios, como no Youtube,como são capazes de eles próprios criarem sua arte”. Nilson Alvarenga acrescenta que, atualmente, os conteúdos audiovisuais vão além das salas de cinema: “o imaginário vivido pelo jovem é mediado pela linguagem audiovisual, formando uma rede de comunicabilidade nunca antes pensada” 

Os filmes exibidos no festival são divididos em duas categorias competitivas: a nacional e a regional. Na segunda categoria, são admitidos vídeos em diferentes formatos e qualidades de produção. O curta vencedor da mostra regional é premiado com o “Incentivo Primeiro Plano” – um patrocínio para a realização de uma nova produção, no valor de R$5 mil.

Mariana Musse - vencedora do Prêmio Incentivo 2009

A vencedora do “Incentivo Primeiro Plano” de 2009 foi Mariana Musse. Ela e sua equipe tiveram um ano para produzir um novo curta, que foi apresentado na abertura do festival deste ano. “Dulia” é o nome do documentário que, segundo a diretora, “é um filme que não fala, mas expõe uma narrativa imagética sobre fé e envolvimento das pessoas com um objeto que é muito efêmero”. O curta foi gravado durante a Semana Santa em Ouro Preto. Antes da exibição de “Dulia”, Mariana Musse agradeceu à compreensão e o trabalho da equipe e afirmou que pretende seguir carreira no cinema e viabilizar outros documentários. O co-diretor Thomyo agradeceu ao público preocupado com arte e cultura: “o prêmio só existe porque o público incentiva o festival, que incentiva as novas produções.”

Corroborando com o tema “Cinemaginar”, foi criado o “Júri Jovem” – e esta é a principal novidade do Primeiro Plano 2010. Um processo seletivo foi feito com candidatos nas faculdades de Comunicação da UFJF, Estácio e CES. Os candidatos deveriam fazer uma crítica cinematográfica do curta “O cineasta, a menina e o homem sanduíche”, de Daniela Saba, que foi exibido no Primeiro Plano em 2009. A partir das análises das críticas, foram escolhidos três jurados. O júri é composto pelos alunos Alexandre Félix, representando a Estácio, Ana Clara Nunes, a UFJF e Ugo Leonardo, o CES. “Eu fiquei muito satisfeita porque tenho muito interesse em cinema e audiovisual, além de gostar muito de participar de festivais. Acho que isso vai ser muito importante para mim, por estimular ainda mais meu interesse pelo cinema”, afirma Ana Clara Nunes.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Webjornalismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s