Governo de Minas lança programa de combate à dengue

Por Igor Simões

O período de chuvas chegou, e com isso volta a crescer a preocupação com a dengue. O governador Antonio Anastasia lançou o Programa Estadual de Controle Permanente da Dengue. Um conjunto de ações, reunindo o esforço do Governo de Minas, Exército, Aeronáutica, Ministério da Saúde, prefeituras e sociedade no enfrentamento à ameaça de uma grande epidemia da doença no Estado.

Entre as ações está a criação de uma Força Tarefa formada por cerca de 400 profissionais e voluntários. O Governo de Minas investirá no programa R$ 60 milhões até junho de 2011. Confira a entrevista com o governador Antonio Anastasia no lançamento do programa.

A Força Tarefa atuará nos 20 municípios mineiros que concentram o maior número de casos de dengue (63,33%). São eles: Belo Horizonte, Betim, Montes Claros, Juiz de Fora, Contagem, Teófilo Otoni, Ribeirão das Neves, Sete Lagoas, Carangola, Unaí, Paracatu, Divinópolis, Uberaba, Uberlândia, Sabará, Curvelo, Santa Luzia, Patos de Minas, Passos e Manhuaçu.  De acordo com o Ministério da Saúde, Minas Gerais está entre os estados brasileiros com alto risco de enfrentar a doença no próximo verão.

Juiz de Fora

Pela primeira vez na história, Juiz de Fora vive uma epidemia de dengue. Até agora são 9.439 casos, 20 vezes mais do que em todo o ano passado. A Força Tarefa quer evitar que em 2011 a epidemia se repita e ainda de forma mais grave. Na cidade já foram registradas 17 mortes em 2010, quatro por dengue hemorrágica. O pior é que esse quadro pode se repetir.

Em outubro, o Levantamento Rápido do Índice de Infestação de Aedes aegypti (Liraa) chegou a 2,12%. O ideal, segundo o Ministério da Saúde, seria 1%. O secretário de Saúde, Cláudio Reiff, diz que a área é prioridade e registra um quadro preocupante. Situação mais complicada é nos bairros Manoel Honório, Nossa Senhora Aparecida e Linhares, que o índice atinge a marca de 2,12. A Zona Norte também tem índice alto: Benfica está com 2,04 e São Judas Tadeu com 1,11.

Ações e Inovações

Cerca de 700 pessoas começaram no início de dezembro o trabalho de força tarefa no combate ao Aedes aegypti. A ação conta com o reforço do Exército brasileiro. Foram treinados 80 soldados, que também conta com o apoio de 26 agentes da Fundação Nacional de Saúde, 152 agentes de saúde e 421 agentes comunitários. Esta é a melhor época para o combate ao mosquito da dengue, porque a maioria dos insetos está na fase de larva.

Outra ajuda é o caminhão tanque, batizado de Dengue Móvel. O veículo começou a circular recolhendo objetos que possam acumular água. Em troca, o morador recebe material escolar. Vários bairros serão visitados.

Desde junho, os agentes do Departamento de Vigilância Epidemiológica visitaram 125 bairros de Juiz de Fora e eliminaram mais de 19 mil focos do mosquito transmissor da dengue. Número que poderia ser maior, já que cerca de 20% das casas não receberam tratamento.

O Governo acredita que com apoio de personalidades, a população intensificará o combate à dengue.

 

Deixe um comentário

Arquivado em Webjornalismo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s