Festival Grito Rock agita final de semana na cidade

Por Renato Itaboray

Realizado durante os dias 25, 26 e 27 de março em Juiz de Fora, o festival Grito Rock embalou as noites do Cultural. O festival, que é um dos maiores do país, não é apenas um evento de rock, mas também um revelador de bandas novas da cidade e região.

Na sexta-feira, quem fez o show principal foi a banda de Brasília, Móveis Coloniais de Acaju. Os grupos regionais Manolos Funk e Silva Soul também passaram pelo palco no 1º dia. Já no sábado, o destaque foi para o músico baiano Maurício Baia, que dividiu o espetáculo com as bandas Samba de Luiz e Martiataka. No último dia do festival em Juiz de Fora, 10 grupos locais fizeram a alegria do público: Matilda, Cidadão Comum, El Efecto, Taysa Ferreira, Glitter Magic, Sumbulus Duo, Black Sonora, Monograma, Ladrão e Lumière.

Um dos produtores do evento, Gian Martins,  faz parte do Coletivo Sem Paredes e comentou a importância do evento para o cenário independente musical da cidade:

“Acho que Juiz de Fora tem uma cena independente já com uma tradição muito bacana, e com muitas bandas legais que têm uma estrada na formação bem massa. Um festival desse porte e mais, a articulação da cidade dentro do Circuito Fora do Eixo, pode levar essa cena que já é bem desenvolvida aqui para circular o Brasil e formar a galera ainda mais.”

O Circuito Fora de Eixo é uma rede de trabalhos concebida por produtores culturais das regiões centro-oeste, norte e sul. O objetivo é estimular a circulação de bandas, o intercâmbio de tecnologia de produção e o escoamento de produtos nesta rota batizada de “Circuito Fora do Eixo”.
O evento foi considerado um grande sucesso, tanto para os produtores quanto para os espectadores. Veja a opinião de algumas pessoas:

Arthur Bastos é formado em Direito

“Achei um evento maneiro, com um bom suporte. A iniciativa também foi muito boa, porque é um evento que rola em várias cidades, e é sempre bom ver Juiz de Fora por dentro de eventos dessa magnitude.” (Arthur Bastos)

Otavio Costa é estudante de Letras

“É importante porque chama atenção das pessoas para o movimento musical de Juiz de Fora, que precisa de apoio. Com tal evento sendo realizado na cidade, tendo em vista sua imensa repercussão nos países do continente, é possível que investidores e grandes atrações olhem para Juiz de Fora com mais atenção. Achei o show também muito interessante, pelo menos o dia que fui (sexta-feita).” (Otavio Costa)

O Festival Grito Rock agora segue para outras cidades do Sudeste do país, e também para outros países.

Deixe um comentário

Arquivado em Cultura e Arte

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s