Arquivo do dia: abril 25, 2011

Novos calouros iniciam as aulas na UFJF

Novos editais de reclassificação da UFJF fazem com que estudantes sejam remanejados para o primeiro semestre e outros convocados pela primeira vez

Por Raquel Morandi

As aulas da UFJF começaram dia 14 de março, mas alguns calouros estão começando a frequentar o Campus só agora. A Universidade Federal de Juiz de Fora já divulgou dois editais de reclassificação.  No primeiro, de 21 de março,191 estudantes foram remanejados para o primeiro semestre  e 393 alunos também foram reclassificados.

É o caso de Rafaela Rossini, 18 anos, remanejada do segundo para o primeiro semestre no primeiro edital. A estudante passou pelo Pism, grupo C, para Medicina. Como era a 18º colocada, em 24 vagas (12 para cada semestre), estava com planos para fazer um intercâmbio na primeira metade do ano. Contudo, Rafaela foi convocada para iniciar as aulas já neste período letivo.  “Levei um susto, já que não esperava começar agora, mas gostei. Porque assim adianto seis meses no meu curso, que é muito longo”. Rafaela começou a frequentar as aulas na segunda semana e não enfrentou dificuldades, pois os professores a orientaram a procurar os alunos que haviam assistido à primeira semana de aulas e pouco conteúdo das matérias já havia sido dado.  “Não tive problemas na adaptação, pois grande parte da sala está na mesma situação que a minha. A turma me acolheu bem e se colocou a minha disposição.”

Rafaela (primeira da esquerda para direita) teve o início das aulas adiantado para o primeiro semestre

Já Paula Esteves, 18 anos, só pôde comemorar a aprovação no vestibular para Arquitetura e Urbanismo com a divulgação dos editais. No edital  de reclassificação divulgado pela UFJF em 30 de março, 140 estudantes conseguiram ingresso na UFJF e  mais 12 alunos tiveram antecipação de matrículas para o primeiro semestre. A jovem já era a sétima excendente quando foi reclassificada no segundo edital. Paula prestou o primeiro vestibular para Direito, pois não havia passado na prova de habilidade específica para Arquitetura e Urbanismo. E agora, na segunda vez em que tentou ingressar na UFJF, conseguiu a aprovação no curso que queria. “Como não havia passado de novo, comecei a fazer faculdade particular de Direito, mas não estava gostando. Fiquei surpresa com a reclassificação, pois achei que era muita gente para desistir e não estava esperando” . Enquanto aguarda sua vez de iniciar as aulas de Arquitetura no segundo semestre letivo de 2011, Paula vai tirar carteira de motorista e trabalhar.

Informações sobre os editais publicados e novas reclassificações no site www.ufjf.br/cdara

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano

Sport e Tupi vencem e disparam na liderança do Campeonato Mineiro de juniores

Por Bruno Ribeiro

Sport e Tupi conseguiram mais três pontos na disputa do Campeonato Mineiro de juniores. O Verdão goleou, por 3 a 0, o rival Tupynambás, no clássico realizado no Estádio Procópio Teixeira, no dia 26 de março. Já o Galo Carijó enfrentou o Progresso, no Salles de Oliveira, na mesma data, e teve mais dificuldades. Depois de sair atrás do placar, o alvinegro de Santa Terezinha virou o marcador e também chegou aos seis pontos na competição.  No entanto, o Periquito leva vantagem no saldo de gols e é o líder do Grupo C.

Sport goleia Tupynambás e assume a ponta da tabela

Sport e Tupynambás fizeram um jogo pegado no Procopão

Sport e Tupynambás reviveram os velhos tempos de rivalidade no Estádio Procópio Teixeira. Enquanto o Verdão buscava a segunda vitória e a liderança do Grupo C, o Baeta fazia seu primeiro jogo no campeonato. Isso fez com que a partida fosse muito disputada e truncada no primeiro tempo, e as chances de gol eram raras. O Tupynambás começou melhor a partida, com mais posse de bola e melhor posicionamento em campo. No entanto, quem quase abriu o placar foi o Sport. Aos 17, o zagueiro Luiz Felipe balançou as redes, mas o lance já estava paralisado. O assistente havia marcado impedimento, corretamente. Fora isso, apenas chutes de longa distância e muita marcação.

Na volta do intervalo, a partida continuou equilibrada, mas, aos poucos, o time alviverde começava a dominar as ações. As substituições feitas pelo técnico Rafael Novaes surtiram efeito, e a equipe sobrava em campo na parte física. Aos 22, Hugo Negão, que havia acabado de entrar, soltou uma bomba de fora da área e fez um golaço, abrindo a contagem. Aos 27, o Sport ampliou, com Geovanni Azalin, invadindo a área fazendo o segundo. No último minuto de jogo, Bruninho Mattos fez bela jogada pela direita e cruzou para Samuel escorar de cabeça e fechar a conta em 3 a 0.

O técnico Rafael Novaes enalteceu os garotos que saíram do banco e construíram o resultado e exaltou o trabalho realizado pelo clube no dia-a-dia (confira o vídeo abaixo). Já o treinador do Baeta, José Luiz Peixoto, disse que a derrota não pode abalar o Leão do Poço Rico na sequência da competição. “Não era o resultado que nós esperávamos. Tivemos alguns erros individuais, mas temos que lembrar que o Sport já tem uma base formada e está treinando há mais tempo. Temos que levantar a cabeça, pois o Campeonato Mineiro está apenas começando”, afirmou, dizendo que alguns atletas da equipe de juniores devem compor a equipe de profissionais, no segundo semestre.

No sufoco, Tupi vence e segue 100%

O Tupi venceu o Progresso, por 2 a 1, de virada no Salles de Oliveira. O Carijó começou mal na partida, não escapando da dura marcação do time de Cachoeria do Campo. Nervoso em campo, o Galo não jogava bem. Aos 10 minutos, Bruno recebeu na área e marcou o gol do Progresso.

Com a desvantagem no placar, o Tupi tentava ir para cima, mas não conseguiu criar boas chnces. O gol de empate nasceu de uma jogada de bola parada. Depois de cobrança de escanteio, Neto desviou para igualar o marcador, aos 40 da primeira etapa.

No segundo tempo, o Progresso jogava com inteligência, valorizando a posse de bola e investindo nos contra-ataques. O Tupi, desorganizado e nervoso em campo, tentava virar o marcador aos trancos e barrancos. A situação ficou ainda mais complicada com a expulsão do volante Luan e do meia Maguinho, grande promessa da base Carijó. Mesmo com dois a menos, o Tupi chegou à virada com Michel, aos 43 da etapa final.

“A arbitragem nos prejudicou demais. O trio só apontava as irregularidades contra o Tupi. Ele deu vários amarelos e expulsos dois de nossos principais jogadores. Mas valeu pelo esforço da equipe, que lutou até o fim”, comentou o técnico do Tupi, Jésus Vieira, o Fia, que ainda não sabe quem vai escalar para o jogo contra o Sport.

No dia 02 de abril, Tupi e Sport jogam no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, disputando a ponta do Grupo C. Já o Tupynambás recebe o 1° de Maio no Estádio José Paiz Soares e busca sua primeira vitória na competição.

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte