Consumo excessivo de alimentos integrais pode prejudicar a saúde

Por Talitha Évely

A cada dia, a alimentação tem recebido maior destaque na nossa sociedade. A busca pelo equilíbrio e pela saúde mental e física é considerada preocupação e começou a ser prioridade para muitos.

Segundo pesquisa realizada pelo site Euromonitor, relacionada ao mercado de saúde e bem estar, o consumo de alimentos e bebidas deste setor teve um crescimento de US$ 8,5 bilhões em 2004 para US$ 15,5 bilhões em 2009, representando um crescimento de 82% em cinco anos.  O estudo apresentado é baseado na venda dos produtos diet e light, dos orgânicos e, principalmente, dos chamados alimentos integrais. A projeção é que este setor aumente em mais 39% até 2014 e movimente cerca de US$ 21,5 bilhões no Brasil, conforme o Euromoritor.

Os alimentos integrais são aqueles que não passam por nenhum processo de refinamento, desta forma conservam todos os seus componentes originais, incluindo cascas e películas. São exemplos de alimentos integrais produtos como cereais, açúcar mascavo, grãos integrais e pães integrais.

Para a nutricionista Evelyne Rocha, há muitos benefícios em se consumir alimentos integrais: “Por conservarem a casca e as películas, pode-se ingerir maiores quantidades de vitaminas, minerais e fibras. Essas estão relacionadas, por exemplo, com controle do colesterol, triglicérides, função intestinal.”

O que não é muito discutido é que o consumo excessivo destes alimentos pode causar grandes malefícios à saúde. “O consumo exagerado desses alimentos pode causar aumento no número de evacuações e, se o indivíduo consumir estes alimentos em excesso e não ingerir quantidades adequadas de água, pode ter constipação intestinal. Certa vez, tive em meu consultório o relato de um paciente que ouviu nos meios de comunicação que era bom para a saúde consumir um copo de aveia diariamente. O paciente seguiu esta dieta, porém não ingeriu água em quantidade suficiente, desta forma teve uma constipação grave e quase teve que ir para o hospital para ser medicado”, comentou a nutricionista.

Além disso, quando o consumo é exagerado, os fitatos, substâncias presentes nas fibras dos integrais, principalmente os crus, podem reduzir a absorção de minerais como zinco, ferro, cálcio. Nos idosos em especial, pois como a absorção pelo intestino é reduzida, o consumo exagerado pode causar a perda de cálcio.

Dieta à base de grãos

A estudante de Comunicação, Livia Haddany, não inclui em sua alimentação diária alimentos como carne, ovos, laticínios e derivados. A alimentação da jovem é  considerada um regime alimentar vegano. Para Livia, vegetariana desde os 17 anos e vegana há pouco mais de um ano, esta dieta apenas a exclui do consumo da vitamina B12. “Talvez seja necessário que eu  reponha essa vitamina após três anos de dieta vegana, mas conheço muitos veganos que até mesmo depois dos três anos ainda não apresentaram carência da vitamina”, diz.

Alimentação saudável

Para Evelyne, a base de uma alimentação adequada está no equilíbrio. “O consumo de alimentos integrais deve ser associado ao consumo de água e outros tipos de alimentos como leite e derivados, frutas, verduras e leguminosas.” Uma alimentação equilibrada proporciona o bom funcionamento do corpo e da mente.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência & Tecnologia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s