Aumento das vendas no comércio em épocas comemorativas

As vendas aumentam em datas como Dia das Mães, Natal e Dia das Crianças, mas a atenção aos preços também deve crescer para evitar endividamentos

Por João Vitor Abreu

Não são apenas as crianças que contam os dias para a chegada de datas comemorativas como o Natal e Dia das Crianças, o comércio também se prepara o ano todo para as épocas festivas, já que as vendas vêm atingindo patamares satisfatórios nos últimos tempos. A família que vai às compras, porém, deve ficar atenta para não gastar mais que o previsto e manter a economia familiar estável. A próxima data festiva será o Dia das Mães, e o comércio já se preprara para esta época, a segunda melhor data para vender no Brasil.

Dias das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Dia dos Namorados, Natal, todas essas datas são importantes para movimentar a economia da cidade. Para o superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Juiz de Fora, Carlos Fernandes: “As datas festivas são muito importantes para o comércio em Juiz de Fora, há um aumento de vendas muito grande, principalmente no Dia das Mães e no Dia das Crianças, isso colabora fortemente para a economia local.” Para ele, os lojistas têm que estar bem preparado nessas épocas, com atrativos para atrair o cliente. “Eu acho que os lojistas têm que ter uma vitrine que chame a atenção, um ponto de venda bacana, funcionários treinados para dar um bom atendimento, estabelecendo um vínculo com o consumidor, fazendo com que ele volte a comprar na loja outras vezes.”

O economista Wesley Assis acredita que o aumento das vendas nos últimos anos acontece por conta do crescimento do emprego e aumento da renda. “A população tem um poder de compra maior, a economia do país vem crescendo muito, a renda é maior, e o desemprego caiu, esses são os principais motivos do aumento das vendas no comércio.” O economista ressalta a importância, para o cliente, de pesquisar os preços dos produtos antes de comprar. “As lojas buscam sempre atrair o cliente com chamativos relacionados com a época do ano. É tudo muito bonito, mas o cliente tem que ficar atento para não comprar um produto muito caro, fora do preço de mercado.” Wesley ainda afirma que os consumidores devem fazer suas compras com cautela e não ultrapassar o limite do que podem comprar, para não se endividarem. “É aconselhável que uma família gaste em compras apenas 30% do seu orçamento, sempre é importante deixar um dinheiro sobrando, caso haja algum imprevisto.”

Quem tem criança em casa sabe que é sempre mais difícil controlar as compras. Maria Inês Coutinho, mãe de 3 filhos, Débora, de 6 anos, Igor, de 8, e Tainá, de 13, contou que, quando chegam essas datas comemorativas, é quase impossível controlar as crianças. “Meus filhos esperam o ano todo pelo Natal e pelo Dia das Crianças, e quando chega o Dia das Mães e dos Pais, eles também querem comprar algum presente para nós. Eu tento ficar atenta para não ultrapassar meus limites, mas com três ferinhas dentro de casa é quase impossível.”

Existem famílias que sabem regular os gastos e mantêm um controle de compras rígido para não se endividarem. Mãe de Pedro e Gabriel, Cássia Reis tem renda em torno de quatro salários mínimos e uma família inteira para sustentar. “Aqui em casa é o seguinte: temos dois filhos, de 13 e 15 anos. Em épocas comemorativas, eles já falam em presentes, mas sempre explicamos a eles a situação financeira da família; daí é tranquilo, eles compreendem e compram obedecendo a renda familiar.”

Deixe um comentário

Arquivado em Economia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s