Cultura e lazer sem abrir a carteira

Daniela Schmid – 27/10/08

Para ter acesso à cultura em Juiz de Fora, nem sempre é preciso gastar dinheiro. A cidade oferece diversas opções de filmes, exposições e até apresentações musicais que não custam 1 centavo sequer. A maior parte das opções está no centro da cidade e são quase sempre iniciativas da Funalfa ou de órgãos da UFJF. Os shoppings também costumam oferecer mostras de fotografias e ilustrações para seu público.

A programação do João Carriço fica na porta do anfiteatro

A programação do João Carriço fica na porta do anfiteatro

Um dos espaços que exibe filmes gratuitamente é o Anfiteatro João Carriço, que fica na esquina da Rio Branco com o Parque Halfeld. O Anfiteatro possui 2 sessões aos sábados e domingos: uma infantil, às 17h e outra adulta, às 19h30. Eventualmente são realizadas mostras temáticas durante a semana. O funcionário do departamento Audiovisual da Funalfa, Daniel Corrêa, afirma que o Anfiteatro possui 60 lugares e fica lotado dependendo do filme em exibição. A escolha dos vídeos normalmente fica por conta de Estevão Casali, um funcionário cinéfilo da Funalfa. Na sexta-feira, dia 24, o

O casal Geraldo e Maria Lúcia no João Carriço

O casal Geraldo e Maria Lúcia no João Carriço

casal Geraldo Augusto e Maria Lúcia Sibem, estavam no João Carriço para assistir “A morte do Caixeiro Viajante”, na mostra temática sobre teatro no cinema. Os dois são casados há 33 anos e gostam de freqüentar o anfiteatro pela gratuidade e por acharem os filmes mais interessantes que os exibidos nos cinemas comerciais.

O Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM) é um espaço ligado à UFJF que realiza exposições, exibição de

Uma das galerias do MAM para exposições

Uma das galerias do MAM para exposições

filmes e até apresentações musicais gratuitamente. O responsável pelas exposições do Museu, Beto Campos, afirma que o MAMM pretende divulgar a obra de Murilo Mendes e disponibilizá-la de forma democrática. O Museu realiza um trabalho de divulgação nas escolas da cidade, para criar o hábito de visitação desde cedo nas pessoas. Beto Campos frisa a necessidade de “tirar a idéia do museu templo, onde poucos entram e fazer dele um lugar aberto à comunidade”. Para Beto, a arquitetura do MAMM serve bem a esse objetivo, com as paredes de vidro, transparentes, que mostram que o local está aberto a quem quiser ver. No MAMM, no Anfiteatro e em muitos outros espaços da cidade a cultura não tem preço.

Confira aqui a programação de exposições gratuitas em Juiz de Fora

A programação de filmes gratuitos na cidade é atualizada nos sites da Funalfa e do Mamm.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s