Juiz de Fora, cidade do rock

Festival teve 90 bandas de fora da cidade

Acabou a décima edição do Festival de Bandas  Novas

Igor Grizende – 15/09/08

Depois de 11 etapas, chegou ao fim o 10º Festival de Bandas Novas. Nessa edição participaram 120 bandas, sendo que 90 delas eram de fora da cidade e pertenciam a quatro estados diferentes. A final aconteceu no último sábado no anfiteatro do Centro Cultural Bernardo Mascarenhas e lá o clima era de puro rock’n’roll. Jaquetas pretas, cabelos cumpridos e instrumentos para todos os lados fizeram do centro cultural um local perfeito para uma tarde bem alternativa.

Tuka's Band na abertura da final

O público compareceu em bom número e assistiu a Tuka’s Band (veja o vídeo no final da matéria), banda tradicional da cidade, abrir a final da décima edição do festival. Mais de quinze bandas se apresentaram ao todo e, no fim das contas, a grande vencedora do concurso foi a banda Jone is Dead, da cidade do Rio de Janeiro. Os cariocas levaram para casa um prêmio de R$ 2.000.

Porém, ele não foram os únicos que ganharam no sábado. Esse ano o festival dividiu as bandas participantes em quatro categorias e premiou o vencedor de cada uma delas com R$ 1.000. No eixo Pop rock quem levou a bolada foi a D’Hanks, de Volta Redonda (RJ); na categoria Metal a ganhadora foi a Subsolo, da cidade de Barroso (MG). Dentro do estilo Punk o maior destaque foi a banda Nozes, aqui de Juiz de Fora; já no Alternativo, a melhor foi a Hard Desire, também de Juiz de Fora.

Para Adriano 66, um dos organizadores do festival, esta foi a melhor edição que ele presenciou. “O festival vem crescendo ano a ano. Muitas bandas de alta qualidade ficaram de fora da final porque não teve lugar para todo mundo”, diz ele. “Na final deste festival, nós tivemos o supra sumo das bandas. Embora, muitas bandas, que eu particularmente gostei, não chegaram à final”, completa Adriano.

Situação difícil

É de conhecimento de todos que Juiz de Fora não possui muitos espaços para bandas alternativas se apresentarem e mostrarem seu trabalho. Há dez anos, o Festival de Bandas Novas abre faz esse papel e abre o palco para a galera da cidade e de toda região mostrar suas idéias.

Organizadores do Festival: William66; Gaúcho; Léo; Adriano66; Guigui e Marcello Café

Apesar disso, o destino do evento é incerto. Há um grande risco de, no ano que vem, o festival não acontecer. Isso por causa de inúmeros problemas pelos quais a administração de Juiz de Fora passou nesse último ano. Para Adriano 66, a cidade passa por um momento melindroso, politicamente falando. “A gente não sabe o que vai acontecer. Pode ser que entre um prefeito que reconheça o nosso trabalho e mantenha o festival ou pode acontecer que eles pisem em nós”, lamenta.

Com todos isso, por pouco a premiação das bandas esse ano não foi comprometida. Adriano 66, um dos organizadores do Festival de Bandas Novas e líder do grupo musical Patrulha 66, nos falou sobre a situação da premiação dessa edição do festival e sobre o modo que são tratados os músicos na cidade.

Anúncios

4 Respostas para “Juiz de Fora, cidade do rock

  1. liviacarol

    Festivais como este são extremamente importantes para a divulgação de novos telentos. Existem excelentes trabalhos sendo desperdiçados por falta de grana aqui em Juiz de Fora e em todo o Brasil. É imprescindível que o próximo prefeito continue incentivando este festival e todos os tipos de movimentos artísticos para que Juiz de Fora volte a ser um Pólo de Cultura para ragião.

  2. paula7facom

    Matérias sobre música são sempre muito interessantes. O que entristece o leitor é saber que um Festival tão importante para a cultura local e, até, nacional, já que bandas de vários lugares do país participam, pode não ter uma próxima edição. Mas creio que, apesar dos problemas financeiros da prefeitura, o próximo prefeito não vai abandonar os projetos culturais. Vamos esperar e torcer.
    Acho que a matéria poderia ter sido dividida, com a retranca “Situação difícil” como link interno.

  3. Muito legal a matéria. O festival já se tornou peça indispensável no cenário musical da cidade. Há 10 anos promovendo o primeiro encontro de adolescentes com a música. Vários músicos que tocam pela cidade começaram no bandas novas.

  4. D17

    Bom, O bandas é sem dúvidas um festival que tras muitas coisas boas a cidade… Concordo com o amigo a cima em dizer que “O festival já se tornou peça indispensável no cenário musical da cidade”.
    Vem uma grande galera pra nossa cidade, tanto de cidades vizinhas como também de outros estados como São Paulo e Rio…
    Bom, Uma coisa que eu queria dizer e entender a algum é o pq de o Bandas Novas não poder ser mais na Praça PÚBLICA. ¬¬’
    Será por sacanagem? Me disseram que era por Preconceito de alguns evangélicos da cidade… Não Sei… Se for por motivos assim
    acho que a galera devia lutar contra essa situação. Todo mundo tem direito igual não é verdade?
    Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s