Centenario da Academia Mineira de Letras

As comemorações do centenario da Academia Mineira de Letras confirmam a vivacidade e atuação efetiva desses amantes da literatura no cenario cultural do país. Idealizada por um grupo de escritores, jornalistas, profissionais liberais e homens públicos, a AML busca o culto e a defesa da língua numa produção intelectual plena e variada.

Ao longo do ano, uma série de eventos será dedicada ao centenario da AML. A começar pela exposição “Membros Fundadores” inaugurada dia 20 de março, numa solenidade que marcou oficialmente o início das comemorações. O evento aconteceu na Câmara Municipal juizforana, local da primeira sede da AML. (Confira aúdio do presidente da AML sobre a escolha do local).

Para Leila Barbosa, pesquisadora de História Literária, Juiz de Fora é essencialmente uma cidade cultural, cuja vocação é forte na área literária. “Sempre incentivamos a literatura porque se tem um retorno muito bom”, comenta. Talvez por isso, além de terra natal de escritores renomados, como Murilo Mendes, Pedro Nava, Rubem Fonseca e Affonso Romano de Sant’anna, Juiz de Fora pode se orgulhar de ser berço da Academia Mineira de Letras e residencia fixa de dois de seus membros, os escritores e jornalistas, Almir de Oliveira e Eduardo Almeida Reis. (Confira aúdio do presidente da Academia de Letras de Juiz de Fora sobre a alegria de recepcionar a AML).

Segundo o Secretário da Funalfa, Augusto Costa, a atividade literaria sempre foi intensa na cidade. Como exemplo, cita que em torno de 200 projetos de literatura são inscritos todos os ano na Lei Murilo Mendes de Incentivo à Cultura. Mariana Schuchter é uma das escritoras beneficiadas pela lei. Aos 16 anos de idade, publicou o livro infanto-juvenil “Diário de Karoline”. A jovem, hoje com 22 anos, escreve desde os 9 e afirma que não quer parar. “Escrevo até hoje, porque amo o que faço “.

Mariana Schuchter

Em maio, os membros da Academia voltam a Juiz de Fora para uma homenagem a Murilo Mendes. “Outros escritores e poetas da cidades serão homenageados na semana dedicada às Ilhas Culturais de Minas Gerais”, afirma Murilo Badaró, presidente da AML. As comemorações do centenário encerram-se no dia 21 de dezembro, na sede da AML, em Belo Horizonte.

Quadro de projetos, relacionados à Literatura,  aprovados pela Lei Murilo Mendes de Incentivo à Cultura, desde do ano de implementação da  lei . (Fonte FUNALFA):

*dados não obtidos

EDIÇÃO

PROJETOS

INSCRITOS

PROJETOS

APROVADOS

RECURSOS DISTRIBUÍDOS (R$)

1995

75

37

100.456,34

1996

164

27

99.999,50

1997

107

30

218.397,40

1998*

1999

95

23

258.919,00

2000*

2001

117

33

349.560,70

2002

247

41

499.059,86

2003

234

45

597.552,96

2004

213

59

808.290,60

2005

399

78

1.000.000,00

2006

367

88

1.001.000,00

2007

277

89

1.000.000,00

2008*

2009*

2 Respostas para “Centenario da Academia Mineira de Letras

  1. Pingback: Destaques da Edição de 25/03 a 31/03 « Juiz de Fora Online

  2. Dimas da Cruz Oliveira

    Prezados senhores,
    Desejo cumprimentar os cidadãos de Juiz de Fora pelas comemorações relativa à Academia Mineira de Letras. Tenho profunda admiração por essa nossa cidade mineira, cujo amor pelas letras e as arts já tem repecussão internacional. Parabéns e continuem assim; vocês são um exemplo para todos nós! Um abraço amigo da Academia de Letras do Triângulo Mineiro. Professor Dimas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s