Trabalho Infantil

Flaviane Paiva – 03/06/2009

O Ministério Público do Trabalho promove uma ação civil pública contra o SBT e pede à Justiça que a emissora indenize os trabalhadores em R$ 1 milhão. O valor seria revertido para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

O órgão contesta o trabalho da menina Maísa e alega ainda dano moral coletivo. O procurador Orlando Schiavon Júnior, da Procuradoria do Trabalho no Município de Osasco, deu entrada com a ação civil pública acompanhada de um pedido de liminar.

A procuradoria pede mais controle sobre o trabalho da menina e diz que ela tem autorização para gravar nas tardes de quarta-feira. A ação civil pública não cita apenas os episódios nos quais Maísa chorou no “Programa Silvio Santos”. O quadro “Pergunte a Maísa” foi barrado na sexta-feira, dia 22, por determinação judicial.

O texto lembra também que o trabalho para menores de 16 anos é proibido, mas autorizado em algumas manifestações artísticas desde que se cumpram alguns requisitos – como poupança para a menor, que não seja a renda principal da família, que não prejudique a escola, entre outros pontos.

As questões que levaram Maísa a chorar no “Programa Silvio Santos” foram citadas como desrespeito a essas leis. O SBT não se pronuncia sobre o assunto.

José Luiz Ribeiro, doutor em Cultura Popular, afirma que “estamos vivendo uma realidade em que o poder econômico ultrapassa os limites do respeito humano. Maísa deveria ser preservada, é uma criança, mas o dinheiro do Sílvio Santos consegue comprar a ultrapassagem dos limites, assim como o poder dos políticos compra tudo”.

– Voltar para matéria principal

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s