Arquivo da categoria: Esporte

Copa Prefeitura Bahamas de Futsal recebe 290 times para disputar o título

Por Renato Itaboray

Está sendo realizada, desde o dia 15 de março, a Copa Prefeitura Bahamas de Futsal, organizada pela Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) com apoio do Supermercado Bahamas. A competição reúne 290 times disputando o título, divididos em 11 categorias. Os jogos são realizados nos principais clubes esportivos da cidade e em quadras poliesportivas de algumas escolas. Confira, em cada categoria, o número de inscritos, a forma de disputa e o atual campeão:

Iniciante: 48 equipes, nesta categoria não há competição, só participação.

Pré-mirim: 36 equipes em 4 chaves de 9, sistema de dupla eliminatória dentro da chave. Atual campeão: Centro de Futebol Zico.

Mirim: 36 equipes em 4 chaves de 9, dupla eliminatória dentro da chave. Atual campeão: Sport Club Juiz de Fora.

Infantil: 44 equipes em 4 chaves de 11, dupla eliminatória na chave. Atual campeão: Clube Bom Pastor.

Infantil Feminino: 11 equipes em 1 chave de 11, dupla eliminatória. Atual campeão: Instituto Vianna Júnior.

Infanto-juvenil: 34 equipes em 2 chaves de 8 e 2 chaves de 9, dupla eliminatória. Atual campeão: Matias Barbosa.

Infanto-juvenil feminino: 7 equipes em 1 chave de 7, dupla eliminatória. Atual campeão: Academia de Comércio.

Juvenil: 19 equipes em 1 chave de 9 e 1 chave de 10, dupla eliminatória na chave. Atual campeão: Aristocrata

Adulto: 41 equipes em 3 chaves de 10 e 1 chave de 11, dupla eliminatória na chave. Atual Campeão: Grupo Rezato.

Adulto feminino: 6 equipes  em 2 chaves de 3 equipes, classificação dentro da chave. Atual Campeão: Esporte Clube Benfica

Veterano: Este ano só houve duas inscrições e não haverá disputa na categoria. Atual campeão: Esport Clube Jardim Glória / Sapasso.

Master: 6 equipes em 2 chaves de 3 equipes, classificação dentro da chave. Atual campeão: Grupo Rezato.

No dia 12 de março foi realizado, no ginásio do Colégio dos Jesuítas, o desfile de abertura da Copa Prefeitura Bahamas de Futsal. O desfile reuniu 435 atletas, integrantes das 84 equipes, das categorias Iniciante e Pré-Mirim.

Copa Prefeitura Bahamas de Futsal 2011


Polêmica sobre os horários dos jogos

Ernesto Nunes, jogador da equipe 2010 F.C., tem 22 anos e não gostou dos horários das partidas: “Para o nosso time, colocar uma partida no domingo de manhã é cruel. Todos os atletas do 2010 F.C. estão na mesma faixa etária que eu, e geralmente todos saem no sábado à noite para alguma festa, ou algo assim. O jogo, sendo no domingo de manhã, prejudica, e muito, o desempenho do time.”

Entretanto, não foram todos os jogadores que desaprovaram a tabela. Gabriel Reis, que tem 32 anos e também participa da competição, afirmou: “Melhor impossível. Como todos trabalham durante a semana, o ideal mesmo é marcar os jogos nos finais de semana. Sendo de manhã fica melhor ainda, que dá para passar o resto do tempo com a família e com os amigos.”

Outras informações poderão ser obtidas na Assessoria de Comunicação da SEL pelo telefone (32)3690-7844, ou clique aqui.


Endereços e telefones dos locais de realização dos jogos:

A. A. B. B.: Rua Dr. Deusdedith Salgado, 1690 –  Telefone: 3215-7119

Academia de Comércio: Rua Halfeld, 1179 – Telefone: 2102-7711

Cascatinha Country Club: Ladeira Alexandre Leonel, 380  – Telefone: 3229-4100

Clube Bom Pastor: Av. Senador Salgado Filho, s/nº – Telefone: 3212- 0825

Colégio dos Jesuítas: Av. Independência,1600 –  Telefone: 2101-5700

SESI/JF: Av. Brasil, 3357 – Telefone: 3239-2266

– Sport Club Juiz de Fora: Av. Rio Branco, 1303 – Telefone: 3215-4613

Tupynambás FC: Rua Delorme Louzada, 32 – Telefone: 3084-3757


Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

UFJF abre o 25º Ranking de Corridas Rústicas de JF

Por Natália Lopes

No dia 10 de abril, a Universidade Federal de Juiz de Fora realizou a “I Corrida Rústica da UFJF”, evento que faz parte do 25º Ranking da Prefeitura de Juiz de Fora de Corridas de Rua, que inclui nove etapas, realizadas no período de abril a dezembro deste ano. A primeira prova foi sediada na Universidade e contou com a participação de cerca de 1020 atletas, entre profissionais e amadores.

A largada ocorreu às 9h, na Faculdade de Educação Física e Desportos, e os participantes percorreram 5,5 quilômetros no campus da UFJF. Rayane Pereira, estudante de 16 anos, precisou da autorização dos pais para participar da corrida e disse que ficou muito feliz com seu desempenho. “Foi um grande estímulo para quem gosta de praticar exercícios físicos. Parabenizo a organização do evento por permitir que amadores participem e realizem a prova de acordo com o seu próprio ritmo”, relata a estudante.

Segundo o coordenador do Ranking de Corridas de Rua da Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), Orlando Benício, esta corrida teve uma característica especial. “Em todos estes anos nunca tivemos, numa mesma prova, corredores e adeptos da caminhada. Nesta última edição, de 10 a 15% dos inscritos eram caminhantes. Estamos incentivando cada vez mais este público, que ainda não possui o preparo para uma corrida, a também participar das provas”, conta.

O trânsito de veículos dentro do campus foi interditado das 8h às 11h da manhã do dia da realização da corrida Os participantes e o público em geral puderam entrar de carro na UFJF apenas antes das 8h. Após este horário, foi proibido o acesso à pista de entorno do lago para colocação dos tapetes de cronometragem. O motorista José Carlos Fernandes, pai de um dos participantes da prova, chegou cedo para garantir uma vaga. “A sinalização colocada no bairro Aeroporto e os agentes de trânsito ajudaram muito na orientação dos motoristas. Para evitar transtornos e conseguir parar em um lugar próximo à corrida, preferi sair mais cedo de casa e aproveitar o ambiente do campus da UFJF”, disse.

O vencedor da prova foi o favorito Jocemar Fernandes Corrêa, de 25 anos, que completou a prova em 17 minutos e 11 segundos. Campeão dos três últimos rankings, Corrêa disse que “o percurso foi muito bom, sem muitas dificuldades durante a subida próxima à Faculdade de Educação Física”. O melhor tempo entre as mulheres foi o de Andriléa do Carmo Souza, que ganhou vantagem nesse mesmo aclive e terminou a prova em 22 minutos e 23 segundos.

Após a corrida, foi realizada uma cerimônia de entrega de troféus e medalhas. Foram premiados com troféus até o quinto lugar geral e com medalhas os melhores colocados em outras categorias. Os tempos de cada participante foram divulgados na segunda-feira (11). Para ter acesso a eles, baixe as listas completas abaixo em formato pdf.

Feminino

Resultado Feminino Geral

Resultado por faixa etária – Feminino

Masculino

Resultado Masculino Geral

Resultado por faixa etária – Masculino

Próxima etapa

A 2ª Corrida Rústica da Associação dos Cegos e do Rodoviário Camilo dos Santos será realizada no dia 29 de maio, e as inscrições já estão abertas. Os interessados devem se dirigir ao Centro de Vivência da UFJF e pagar uma taxa de R$10 até o dia 15 de maio. Após esta data, o valor subirá para R$20. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h, e aos sábados e domingos, das 7h às 13h.

A quantidade de vagas é limitada e ainda será divulgada pela organização do evento, composta pela Associação, pelo Rodoviário e pela Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Juiz de Fora (PFJ). O percurso terá 6,5 quilômetros, com largada às 9h, do Estádio Municipal Radialista Mário Heleno, localizado no bairro Dom Orione, na Cidade Alta.

Para saber mais informações, ligue (32) 9908-0909 (Luciana Belline). Para ver fotos da “I Corrida Rústica da UFJF”, acesse o facebook oficial da Universidade: http://www.facebook.com/souUFJF.

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

Sport vence 1° de Maio e mantém liderança

Verdão chega a 12 pontos em quatro jogos, enquanto 1° de Maio fica na lanterna sem pontuar na competição

Por Valentim Junior

Juiz de Fora é representada por suas três equipes mais tradicionais no Campeonato Mineiro de Juniores. Sport Club Juiz de Fora, Tupi e Tupynambás estão no Grupo C da competição, e no sábado, 16 de abril, o Verdão da Avenida recebeu a equipe do 1° de Maio no Estádio Procópio Teixeira. O jogo válido pela quinta rodada da competição confirmou a boa fase do time juizforano, que venceu por 3 a 1 e manteve 100% de aproveitamento.

Com o resultado, o Sport chegou aos 12 pontos em quatro jogos e manteve, isoladamente, a liderança do grupo C. Já a equipe do 1° de Maio segue sem somar pontos na competição, amargando a lanterna da chave. Encerrados os jogos de ida, agora as equipes voltam a se enfrentar na ordem inversa, portanto, 1° de Maio e Sport já se encontram na próxima rodada, dia 23, em Ervália.

Confira os resultados e classificação do Campeonato Mineiro de Juniores clicando aqui.

Primeiro tempo movimentado

Embalado pela boa campanha, o alviverde iniciou o jogo com maior posse de bola e criando as melhores oportunidades. Aos 16, o lateral Maicon quase marcou de cabeça. Aos 20, o atacante Michel, do Verdão, fez bonita jogada e bateu cruzado, mas a bola foi para fora. Na sequência, mais uma vez Michel teve a oportunidade, mas desperdiçou, inacreditavelmente, debaixo da trave. O 1° de Maio assustava o time de Juiz de Fora com chutes de longa distância, sempre explorando o contra-ataque.

Aos 37, no entanto, quem aproveitou o contra-ataque foi o Sport. Jorge Lucas carregou a bola passando pelos adversários e dentro da área foi derrubado. O pênalti foi marcado, e, na cobrança, Zé Eduardo balançou a rede, abrindo o placar. No entanto, a equipe visitante partiu para cima em busca do empate, e, aos 43, após cruzamento da direita, a bola desviou na defesa e entrou. A arbitragem confirmou o gol para o meia Ricardo Lopes, que cobrou a falta. No minuto seguinte, outro pênalti para os donos da casa. Outra vez o atacante Jorge Lucas foi derrubado na área, e Zé Eduardo convertou a cobrança: 2 a 1.

Segundo tempo com muitos erros

Com a vantagem no placar, o Sport manteve mais a posse de bola, mas esbarrou na boa marcação realizada pela equipe visitante. Já o 1° de Maio arriscou muito pouco, quase não criando oportunidades de gol.

Os melhores lances do segundo tempo foram aos 34, quando, de peixinho, o zagueiro Sargento marcou o terceiro gol do alviverde e, já nos acréscimos, quando Bruninho Mattos foi derrubado na área, em mais um pênalti para o time da casa. Na cobrança, Jorge Lucas chutou muito mal, colocando a bola para fora. “A equipe sobressaiu mais uma vez no preparo físico, mas não foi bem, porque desperdiçou muitas chances de gol. Acredito que com mais um ponto já garantiremos a classificação”, destacou o técnico do Sport, Rafael Novaes.

Outras informações do Sport no site do clube.

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

Futuro do Tupi segue cheio de indefinições

Por Tamires Freitas

Campanha irregular, eliminação precoce no Campeonato Mineiro e relação estremecida com o torcedor. Esse é o Tupi da temporada 2011, que não emplacou. Em 11 jogos foram quatro vitórias, quatro derrotas e três empates, que deixaram a equipe fora das semifinais do Estadual e sem a vaga para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. Deste modo, o Galo ainda não sabe o que irá fazer no segundo semestre.

Galo treinando em 2011: esta cena pdoe se repetir só no ano que vem

“Os contratos dos jogadores se encerram no próximo dia 1° de maio. Com isso, todos eles estarão liberados para negociar com outros clubes e seguir seu caminho”, afirmou o vice – presidente do Tupi, José Roberto Maranhas, que disse que não há definição sobre o futuro do clube na temporada.

Há duas possibilidades para o clube de Santa Terezinha. A mais clara é a disputa da Taça Minas Gerais. A competição, vencida pela equipe Carijó em 2008, dá vaga na Copa do Brasil do ano que vem. No entanto, Maranhas não demonstra entusiasmo com a ideia. “A princípio, disputar esta competição não nos interessa. Mas vamos nos reunir nos próximos dias, pensar bem a respeito e montar um planejamento, caso isso seja definido”.

A outra possibilidade é mais remota. América de Teófilo Otoni e Villa Nova garantiram presença na Série D do Brasileirão, deixando o Galo de fora. No entanto, em 2009, o Tupi também não havia conseguido a classificação pelo Estadual e contou com a desistência de um rival, por motivos financeiros, para disputar a competição nacional. “Estamos cientes de que isso pode acontecer e estamos ligados para qualquer novidade em relação a isso. Por enquanto, não há nada de concreto e temos de esperar”, completou Maranhas.

Vice presidente, José Roberto Maranhas, disse que futuro do clube na temporada ainda não está definido

Desta forma, o Tupi ficará com as atividades do time profissional paralisadas, até que haja alguma definição dos clubes que disputarão a Série D e da diretoria, em relação à Taça Minas Gerais.

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

O efeito de anabolizantes e os riscos reais para a saúde

Por Thalita Souza

Foi Oscar Wilde, um escritor irlandês reconhecido por sua ríspida franqueza, quem disse, em torno de 1870, que “só os tolos não julgam pela aparência”.  Ser considerado bonito é um desejo tão antigo quanto a própria humanidade, e a busca pela perfeição física acompanha as gerações sem respeitar limites geográficos.  Desde o hábito de amarrar os pés na infância, praticado por chinesas até 1950, ou o uso de espartilhos por volta do século XVI, praticado pelas mulheres inglesas, a sociedade parece acostumada a encarar modificações e acessórios perigosos no ritual das aparências.  Talvez por isso seja comum ignorar os riscos de medicamentos que são conhecidamente prejudiciais para a saúde em busca dos benefícios passageiros que eles oferecem. Esses remédios, conhecidos como anabolizantes, servem em maior parte como artifício de homens, que, exatamente como as mulheres,  se rendem à indústria farmacêutica e de cosméticos para se sentirem belos e atraentes.

Pés de uma chinesa de 84 anos após modificações com ataduras na infância

Não é portanto uma questão de sexo. Segundo pesquisa realizada pela 2B Brasil Research, com 400 homens, 82% deles, entre 25 e 64 anos, acha fundamental cuidar da aparência e gastam cerca de 15% do salário com produtos para essa finalidade.

O remédio  mágico

Enquanto os padrões de beleza exigem mulheres magras e esguias como as supermodelos famosas, o desejo de 85% dos homens brasileiros é ser forte. A vontade é antiga e pode ter origem nos elementos de masculinidade associdados aos músculos. Um bom exemplo é o desenho Popeye, famoso desde a década de 30 até os anos 90, e que sempre associou o aumento da força do protagonista com a possibilidade de enfrentar os inimigos e salvar a enamorada mocinha, criando na mente de jovens a sensação de que a massa muscular pode ser um símbolo de sucesso e admiração.

Os anabolizantes funcionam à base de hormônio masculino, testosterona, com as características anabólicas e androgênicas que geram a hipertrofia muscular em um menor espaço de tempo, dando essa ilusão “milagrosa” de um crescimento rápido do corpo, exatamente como o espinafre fazia com o personagem principal da animação.

O grande problema dessa ilusão é justamente por ter em sua origem um efeito enganador. O aumento de “tamanho” na verdade não é devido ao aumento de músculos saudáveis, e sim do acúmulo de água no corpo. Esse “inchaço” não tem qualquer relação com um aumento da força da pessoa e, além disso, piora significativamente a saúde. Espinhas, risco de impotência e distração, alterações de personalidade – como aumento de agressividade e ansiedade – estão entre os comprovados efeitos colaterais.

Além disso, o uso desses medicamentos, na maioria das vezes, leva à dependência. Depois de um período, de geralmente oito a dez semanas, a pessoa atinge seu auge muscular, mas o organismo não está preparado para produzir aquela quantidade de hormônios, e o usuário aos poucos começa a perder massa. O que o leva a começar um novo ciclo.

Um dos entrevistados, que não quis se identificar, afirma:  “Geralmente quem usa muito, e conhece, fica um período sem usar para o organismo dar uma estabelecida. Aí, depois de um tempo, usa de novo.” O que ameniza, mas não acaba com os efeitos colaterais.

O problema é na cabeça

A grande maioria de jovens que utiliza anabolizante não tem qualquer problema físico e o que os leva a utilizar esse recurso muitas vezes está relacionado a problemas com a auto-estima, como explica a psicóloga Dária Rodrigues. “Às vezes, existem imagens distorcidas de si mesmos e eles buscam recursos externos para se adequar aos padrões. Depositam no uso de anabolizantes não só a busca pelo corpo perfeito, mas se enquadrar no perfil. Perdem o limite porque o foco sai das relações interpessoais e o bem-estar individual, buscando reinserção através de um método artificial”.

Segundo o preparador físico Ricardo Aguiar, “as pessoas que malham conseguiriam efeitos similares e muito mais saudáveis e duradouros simplesmente fazendo atividades regularmente. Nenhum dos jovens que usa anabolizante costuma apresentar problemas para ganhar massa, e isso é mais uma atitude preguiçosa, de quem quer resultados na hora, mas isso é impossível”. Ricardo completa ainda afirmando que o exercício genuínio aumenta a porcentagem de massa magra no corpo, aquela que faz bem para a saúde, diminui a gordura do organismo e ainda aumenta a “força” de verdade, não falsamente como com os remédios. “Você se sente ficando mais forte e percebe uma melhora na coordenação motora e na habilidade de manusear peso no cotidiano”, finaliza Aguiar.

Desenho animado de 1933, Marinheiro Popeye

Para o preparador, qualquer pessoa pode se tornar um “Popeye” de verdade, mas, para isso, precisa de características como perseverança e disciplina; “valores muito mais reais do que o remédio mágico”.

O importante, de acordo com a professora de Educação Física, Marina Sant’Ana é “não se preocupar primeiramente com a forma física e sim com a saúde. É possível conseguir um corpo bonito, mas, para isso, deve se praticar atividades prazerosas, que irão influenciar em suas vidas de maneira positiva, que possam dar satisfação, onde possam estar em contato com outras pessoas e acima de tudo trarão saúde”.

Comentários desativados em O efeito de anabolizantes e os riscos reais para a saúde

Arquivado em Esporte

Sport vence clássico contra Tupi e é líder isolado no Mineiro Júnior

Por Erik Chaves

A expectativa pelo clássico do Campeonato Mineiro Júnior do dia dois de abril era grande em Juiz de Fora. De um lado, o Tupi com jogadores experientes, que já tiveram passagens pelo time profissional. Do outro, o Sport com boas revelações e um ótimo preparo físico. As equipes entraram no Estádio Radialista Mário Helênio em busca de defender os 100% de aproveitamento na competição e proporcionaram um grande jogo para o torcedor juizforano. Com dois gols do atacante Jorge Lucas, o Verdão da Avenida bateu o Galo Carijó, por 2 a 0, e se isolou na liderança do Estadual, com nove pontos. Com três pontos a menos, o Tupi é o vice-líder do Grupo C.

O jogo

O primeiro tempo começou a todo vapor, com as equipes disputando cada jogada e dificultando a busca por espaços no gramado. Com chutes de fora da área, o Tupi foi quem criou as primeiras oportunidades de gol. Aos poucos, o time alviverde foi mostrando a superioridade física e passou a dominar a partida. Aos 14 minutos, Jorge Lucas aproveitou cruzamento na área e chutou forte para a boa defesa do goleiro carijó. Quatro minutos depois, foi a vez do atacante Michel quase marcar de cabeça.

Sport foi superior no clássico do Mineiro

O Tupi errava muitos passes no setor de meio de campo e demonstrava sentir os desfalques do volante Luan e do meia Maguinho, expulsos na vitória contra o Progresso. Com o time completo, o Sport continuou criando grandes chances para abrir o placar, mas o goleiro Victor Hugo, em dia inspirado, fechou o gol e garantiu o 0 a 0 na primeira etapa.

Tribo Carijó esteve presente no Estádio Municipal

No intervalo, o técnico Rafael Novaes fez três alterações, deixando o Sport ainda mais ofensivo, já o treinador Jésus Vieira não modificou a equipe alvinegra. A etapa complementar foi marcada pela pressão alviverde desde os primeiros minutos, e o gol não demorou a acontecer. Aos oito minutos, Jorge Lucas, em jogada individual, driblou o zagueiro e bateu na saída do arqueiro, estufando as redes. Cinco minutos depois, a estrela do camisa 10 voltou a brilhar e, após cruzamento na área, Jorge Lucas, de voleio, ampliou o placar. O Sport continuou melhor em campo e esteve mais próximo de fazer o terceiro gol do que o Tupi de descontar, e a partida terminou com a vitória do Periquito por 2 a 0.

Análise dos treinadores

De acordo com o técnico Rafael Novaes, a raça dos jogadores do Sport tem feito a diferença nas partidas do Campeonato Mineiro Júnior. “O trabalho está sendo muito bem feito. Fizemos uma boa pré-temporada e estamos treinando em tempo integral. Além disso, os jogadores estão muito motivados e esta vibração do elenco é o nosso diferencial”, exaltou.

Para o técnico Jésus Vieira, o Tupi sentiu os desfalques, e o resultado foi justo, já que o Periquito foi melhor em campo. “As ausências de Luan e Maguinho foram responsáveis para que o time não jogasse bem. O Sport, com um bom entrosamento e o time completo, foi melhor e mereceu a vitória”, declarou.

Com a palavra, o craque do jogo

O camisa 10 do Verdão foi decisivo no clássico

“É muito importante marcar gols, principalmente em um jogo como este. Isto mostra para mim e para o grupo que estamos trabalhando sério, forte e que estamos no caminho certo”, afirmou Jorge Lucas, autor dos dois gols na vitória contra o rival Tupi. O camisa 10 do Verdão descreveu o segundo gol: “Foi uma jogada do Vitor, pelo lado esquerdo. Ele levantou a bola na área e tive a felicidade de dar um belo voleio e ampliar o placar”.

Ficha técnica

TUPI: Victor Hugo; Luiz Gustavo Fonseca (Felipe Lourenço), Cláudio Cézar, Fillipe Santiago (Matheus de Souza) e Thiago Spínola; Tadeu Nepomuceno, Guilherme Miguel, Dionísio Júnior e Renan Ferreira; Roberto Ferreira e Michel Lima. Técnico: Jésus Vieira.

SPORT: João Paulo; Maicon, Luiz Felipe, Douglas Sargento e Vitor Hugo; Júlio, Zé Eduardo, Hugo Negão (Philip) e Geovanni Azalin (Bruno Matos); Jorge Lucas (Samuel) e Michel (Michel). Técnico: Rafael Novaes.

Gols: Jorge Lucas (2)

Cartões amarelos:

Tupi: Michel Lima, Guilherme Miguel e Felipe Lourenço.

Sport: Douglas Sargento e Zé Eduardo.

Arbitragem:

Árbitro: Denisson Eufrásio Domingues

Assistentes: Giancarlo Machado e Juan Carlos Maia

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

América-MG vence Tupi por 1 a 0 em Juiz de Fora

Coelho fica próximo da classificação e deixa Galo Carijó no sufoco

Por Valentim Júnior

No sábado, dia 2 de abril, Tupi e América-MG se enfrentaram no Estádio Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. Em jogo fraco tecnicamente, o Coelho levou a melhor, fazendo 1 a 0. Com o resultado, o time de Belo Horizonte chega a 19 pontos e praticamente garante sua presença nas finais do estadual. Já o Galo Carijó, que tem apenas uma partida a realizar, continua com 12 pontos, sem chances de chegar às finais e ainda vê a possibilidade de uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro ficar mais longe.

Na próxima rodada, o América recebe, em Sete Lagoas, o time do Democrata. Já o time de Juiz de Fora folga, porque realizou a partida da 10° rodada em confronto antecipado contra o Cruzeiro, que terminou em 0 a 0. Na última rodada, o alvinegro irá ao Vale do Aço enfrentar o Ipatinga.

Confira outros detalhes do campeonato no site da Federação Mineira:

http://www.fmfnet.com.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=1841:modulo-i&catid=1:cat-ultimas-noticias&Itemid=18

Primeira etapa com muitos erros de passes

O jogo começou bastante corrido, mas com muitos erros de passes. Os donos da casa, necessitando da vitória para ter chances de classificação, tomaram a iniciativa. No entanto, o time do técnico Leonardo Condé estava bastante desorganizado em campo. Aos 8 minutos, o volante Paulo Roberto cabeceou bola cruzada na área com bastante perigo contra o gol do América. Aos 11, foi a vez dos visitantes assustarem. Camilo encheu o pé de fora da área, mas a bola foi pela linha de fundo.

Aos 18, o goleiro do Tupi realizou grande defesa. Marcos Rocha saiu na cara do gol e chutou cruzado para bela defesa de Rodrigo. O jogo seguia com poucas oportunidades de gol e com muitos erros das duas equipes. O Tupi assustava com as bolas longas. Aos 28, Felipe Cordeiro mandou uma bomba que obrigou o experiente goleiro Flávio, do América, realizar ótima defesa. Finalmente, aos 37, o grande lance do jogo. O atacante Fábio Júnior aproveitou vacilo da zaga alvinegra e colocou Camilo na cara do gol. O goleiro Rodrigo saiu desesperado, enquanto o atacante do Coelho, com muita tranquilidade, tocou rasteiro: 1 a 0.

Jogadores disputam bola em partida válida pela nona rodada do Mineiro

Seguem os erros e nada de gols

Na segunda etapa, em busca da virada, o time juizforano acabou caindo no desespero. O Galo Carijó seguiu errando muitos passes, enquanto o América segurava o bom resultado fora de casa. Aos 23, o goleiro Flávio salvou o Coelho após chute rasteiro de Yan. Aos 35, o América teve a melhor oportunidade no segundo tempo, mas Marcos Rocha não acertou o gol. Já no final, aos 39, o Tupi quase empatou com Yan que desperdiçou grande oportunidade.

Ao final da partida, os mais de 1.400 torcedores reclamaram bastante com os jogadores pela fraca atuação. “No final do primeiro tempo, aconteceu uma fatalidade, assim como no campeonato inteiro. No segundo, conseguimos até fazer uma pressão, mas não conseguimos fazer o gol”, lamentou o técnico do Tupi, Condé. Do outro lado, mesmo com a vitória, o técnico Mauro Fernandes não gostou da partida realizada em Juiz de Fora. “Não jogamos bem, mas a vitória foi fundamental”, finalizou.

Detalhes nos sites dos clubes:

http://www.americamineiro.com.br/noticias.asp?codNoticia=230

http://www.tupijf.com.br/home/index.php?limitstart=10

Ficha Técnica

Tupi 0 x 1 América-MG

Juiz de Fora

Estádio Mário Helênio 02/04/2011  –  16h

Tupi: 1-Rodrigo, 2-Felipe Cordeiro, 3-Leonardo, 4-Fabrício Soares, 5-Paulo Roberto, 6-Fabiano (14-Victor Hugo, aos 31’2T), 7-Assis (16-Ramon, aos 27’2T), 8-Claudinho Baiano, 9-Yan, 10-Michel Cury e 11-Edilson (17-Cassiano, no intervalo). Técnico: Leonardo Condé

América-MG: 1-Flávio, 2-Marcos Rocha, 3-Otávio, 4-Gabriel, 5-Nando, 6-Rodrigo, 7-Fábio Júnior, 8-Leandro Ferreira, 9-Luciano (15-Moisés, aos 16’2T), 10-Camilo (16-Davi Ceará, aos 44’2T) e 11-Thiago Silvy (18-Daniel Lovinho, aos 37’2T). Técnico: Mauro Fernandes

Gol: 10-Camilo, aos 37’1T (América)

Público: 1.478 pagantes

Renda: R$ 8.924,00

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte