Mitos atrapalham Campanha de Vacinação

Renan Caixeiro

A prorrogação da Campanha Vacinação de idosos contra a gripe em Juiz de Fora retratou um problema nacional. Secretarias de Saúde em todo o país não cumpriram as metas previstas pelo Ministério da Saúde. Na cidade, foram 40% de idosos vacinados, mantendo a média nacional.

Segundo a Chefe do Departamento de Saúde da Terceira Idade de Juiz de Fora, Stela Bitencourt, “isso acontece porque o brasileiro não se previne, prefere remediar. Há também muitas histórias falsas, como a de que o idoso fica doente após tomar vacina”, explica. A única contra-indicação é para quem tem alergia à proteína de ovo. Pessoas com imunodeficiência também devem procurar um médico antes de tomar a dose da vacina.

O aposentado Francisco Braz (75) já se vacinou, mas conhece algumas das histórias a que Stela se refere. “Muitas pessoas não se vacinam por pensarem que vão ficar doentes e mais fracas”, afirma.

Para os idosos que ainda não se vacinaram, a campanha foi estendida indefinidamente até que se atinjam as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde, de 80% de idosos vacinados contra a gripe. Para se vacinar, basta comparecer ao Pam Marechal,na Policlínica de Benfica, nas UBS ou no Pró-Idoso, na Rua Espírito Santo, 434. O idoso deve levar um documento de identidade ou o cartão de vacinação.

Confira o vídeo sobre a prorrogação da vacinação em Minas:

Uma resposta para “Mitos atrapalham Campanha de Vacinação

  1. Pingback: Destaques da Edição 20/05 a 26/05/2009 « Juiz de Fora Online

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s