Chocolate, um bom negócio

Débora Nobre – 08/04/09

Muito procurado nessa época do ano, o chocolate vira opção empresarial
Ediçao comemorativa de ovo de chocolate lançada nessa Páscoa
Embalagem comemorativa de ovo de chocolate

A Páscoa está chegando. Nessa época do ano, o chocolate está por todas as partes. No supermercado, os túneis de ovos de chocolate convidam ao deleite; nas lojas especializadas, ovos gigantes atraem os olhares. As marcas produzem novos produtos buscando conquistar o consumidor. Mas, as tentativas para manter a venda demoram para funcionar.

Rivael Rodrigues é chefe de seçao de um supermercado na cidade e garante que eles vendem apenas 25 ovos de Páscoa por dia. “O brasileiro sempre deixa tudo para a última hora, e na Páscoa nao é diferente”, diz Rivael. Segundo ele, as vendas parecem diminuir, mas no final todos acabam correndo para garantir o presente no domingo.

A empresária Dora Stephan é dona de uma loja de chocolates no shopping Alameda e concorda. “Sempre vendemos bem na Páscoa. Mas antes as vendas começavam um mês antes. Agora, todos deixam para comprar o chocolate na última semana”, afirma Dora. Ela vende mais de 1000 ovos de Páscoa em sua loja, primeira franquia da marca. Dora é jornalista e trabalhou dezesseis anos na área. Morou em Cuiabá e Brasília, mas quando resolveu voltar para Juiz de Fora encontrou um mercado restrito. “A fábrica de chocolates é da minha irmã, por isso foi mais fácil decidir investir nesse comércio”.

Alternativa

O chocolate é opção também para quem precisa juntar um dinheirinho. Em 2007, a estudante Carolina Vieira planejava fazer um intercâmbio para os Estados Unidos. “De repente me vi com um objetivo importante: queria viajar, mas o preço era alto. Precisava encontrar uma forma de ajudar a pagar as despesas”, conta Carolina. Foi quando conheceu uma mulher que fazia bombons e começou a revênde-los. Ela conseguiu 600 reais vendendo os bombons durante um ano. O dinheiro serviu para pagar todas as despesas para a retirada do visto americano. No país estrangeiro, ela nem pensou em continuar com a empreitada. “Nao tinha quem fizesse os bombons. Sou péssima na cozinha”, confessa.

Assista um trecho da entrevista com a jornalista e empresária Dora Stephan.

Anúncios

5 Respostas para “Chocolate, um bom negócio

  1. Pingback: Destaques da Edição de 08/04 a 14/04 « Juiz de Fora Online

  2. O legal do brasileiro é a grande capacidade de se adaptar a diversas situações.

    Conheço um número quase infinito de pessoas que se viram e sustentam a si próprios ou até mesmo suas famílias com trabalhos como este.

    Aqui em Guaratinguetá, onde eu moro, tem um senhor que vende bombons há mais de 30 anos.
    Este senhor construiu 2 casas, sustentou mulher e 4 filhos e ainda vende seus bombons. Construiu recentemente uma fabriqueta, pois antes era tudo 100% na caçarola velha!

    Em épocas de crise, qualquer meio lucrativo é interessante, seja fazer chocolate, fazer unha, virar sacoleiro, e assim caminha o nosso Brasil!

    Abraços

  3. Daniel Lancia

    Investir nesse ramo é sempre lucrativo. Pode sempre haver uma grande concorrência, mas o chocolate nunca deixará de fazer parte de nossas vidas, ou seja, quase impossível este produto encalhar numa prateleira… quando será a Páscoa 2010?

  4. isabella pereira cruz

    Eu trabalho sobre isso e muito gostoso
    tenho prazer de trabalhar comchocolatesss!!

  5. isabella pereira cruz

    Eu trabalho disso
    e muiito gostoso e e um prazer trabalhar com chocolaateee

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s