Reflexo do aumento do salário mínimo em Juiz de Fora

Artimiza Miranda 25/03/2009

“Aumentei o salário mínimo dos meus funcionários, mas não posso aumentar o preço do produto por causa da crise, senão não vendo”, afirma o dono da empresa Zé Kodak, o empresário José Carlos Passos. Essa é uma tendência obsevada no comercio de Juiz de Fora.  O aumento dos custos muitas vezes não é repassado ao consumidor final, o que pode prejudicar os comerciantes.

O acréscimo de  R$50 no salário mínimo não deve provocar impacto imediato, mas sim a médio e longo prazo.   “Vai aumentar o poder aquisitivo das pessoas, com isso cresce a capacidade de consumo e gera um fluxo maior de dinheiro. Além de dinamizar o comércio e conseqüentemente as indústrias mais em longo prazo, porque os investimentos são maiores” explica o estudante de economia da UFJF, Rodrigo Gonçalves do Vale.

.

Rodrigo Gonçalves do Vale, estudante de Econômia da UFJF

Rodrigo Gonçalves do Vale, estudante de Econômia da UFJF

Por outro lado muitos já comemoram o aumento: “Estou feliz porque sinto que posso gastar um pouquinho mais e a qualidade de vida torna muito mais saudável”, comenta o professor Bruno César de Nazareth Ciribelli, que estava em uma das lojas no centro da cidade fazendo compras.

Bruno César de Nazareth Ciribelli, professor da Língua Portuguêsa de Colégio Meta

Bruno César de Nazareth Ciribelli, professor da Língua Portuguêsa de Colégio Meta

O aumento salarial sempre tem impactos na economia, sejam eles positivos ou não.  De acordo com Bruno César de Nazareth Ciribelli, professor da Lígua Portuguesa de Colégio Meta “O segredo é ter sempre precaução na hora de consumir”.

3 Respostas para “Reflexo do aumento do salário mínimo em Juiz de Fora

  1. paulo angelo do vale

    O meu neto , Rodrigo Gonçalves doVale, está com toda a razão. Se o salário mínimo é aumentado, significa o aumento do poder aquisitivo e, consequentemente, num sistema capitalista como o nosso, aumenta a demanda, o que estimulará o consumo, antes tão combatido como fator de inflação,favorecendo a produção, seja no campo como na indústria, permitindo um significativo aumento dos índices econômicos,com o aumento da procura de mão de obra, o que vai aumentar o número de consumidores que irão estimular o processo econômico. Sociedade de Consumo, o outro nome do capitalismo, exige consumidores internos ou externos. Com o mundo lá fora em crise, resta aos produtores o consumo interno que terá queser estimulado. Uma economia capitalista estável não teme a inflação de demanda. Crescem oferta e procura e o sistema é dinamizado.Antes, o consumidor interno não podia competircom o externo pelo alto poder aquisitivo que, oprimeiro,possuia. Em crise, o nosso consumidor,eu também sendo um, é visto com olhos mais cobiçosos pelo capitalismo internacional.Ésta é a grande oportunidade do nosso sistema mostrar o que é,e o quanto vale. Espero que o meu neto, Rodrigo, concorde comigo. Mas, ele sabe que é livre para discordar.E , se for convincente, o apoarei,orgulhoso, integralmente.

    • artimiza

      Obrigada pelo comentário, fique com Deus.

    • Rodrigo do Vale

      Concerteza,o aumento do gasto publico estimula a demanda agregada na medida que há um efeito de distribuição de renda na população,os que recebem salario minimo tem uma propensão a consumir maior do que aqueles que tem uma renda mais elevada.Essa medida estimula o crescimento da economia mas com toda cautela para que não haja um efeito inflacionário.O uso de uma politica fiscal expansionista é crucial para amenizar os impactos causados pela crise.
      (obrigado vô ,pelo comentário)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s