Cine-Theatro Central: 80 anos de arte, cultura e superação

Mariana Franzini – 29-04-2009


Cine-Theatro oferece programação gratuita em comemoração aos 80 anos

Cine-Theatro oferece programação gratuita em comemoração aos 80 anos

Há 80 anos, Juiz de Fora testemunhou a inauguração de sua mais bela casa de espetáculos, o Cine-Theatro Central. Templo da cultura na cidade, o teatro conserva em sua história os tempos dourados do cinema e o charme da década de 30, mas também o descaso e seu renascimento nos últimos anos do século XX.

Importante marco arquitetônico, o Central surgiu da necessidade de um grande teatro e cinema para a cidade. A partir da criação  da Companhia Central de Diversões, em 1927, este sonho tomou contornos mais reais. Projetado pela Companhia Pantaleone Arcuri, o prédio foi erguido em meio a uma galeria e somente após alguns anos de sua abertura surgiu o projeto de criar um largo que deixasse à mostra sua fachada.

Bigi foi um dos artistas mais influentes e respeitados

Bigi foi um dos artistas mais influentes e respeitados de sua época

Toda a construção durou um ano e quatro meses. A fachada simples e discreta, no estilo art déco, se contrapõe ao esplêndido trabalho interno realizado pelo artista italiano Ângelo Bigi. O projeto de decoração de características neoclássicas, com a delicadeza de figuras míticas e paisagens oníricas é considerado a maior obra de artes plásticas em local público da cidade. As pinturas ornamentais têm sua beleza exaltada pela iluminação especial do teatro.

Retomada

Com o fim da Cia. Central de Diversões o teatro foi sendo gradualmente abandonado. Nos anos 1990, o prédio estava tomado por infiltrações e pelo esquecimento público. Waltencir Parizzi, um ex-funcionário da Companhia, resgatou livros que documentam o cinema do Central antes que fossem também tragados pelo descaso que se abateu sobre o teatro.

Oito meses foram necessários para trazer a construção de Raphael Arcuri de volta a vida, assim como as pinturas de Bigi, já muito deterioradas. Uma equipe de quatro especialistas de Belo Horizonte efetivou a reforma, orçada em R$ 2 milhões. Com o trabalho foram descobertas outras pinturas de Bigi, revelando parte desconhecida do patrimônio.

A obra de restauração do prédio foi orçada em R$ 2 milhões

A obra de restauração do prédio foi orçada em R$ 2 milhões

Foi necessário reparar as instalações elétricas (que apresentavam risco de curto-circuito) e trocar o telhado, além da reforma de banheiros, camarotes e poltronas, deterioradas pelo tempo. Em novembro de 1996, o Cine-Theatro Central foi reaberto e inaugurou um novo capítulo de sua história.

Comemorações

Hoje, sob a coordenação da Pró-Reitoria de Cultura da Universidade Federal de Juiz de Fora, o Cine-Theatro Central oferece à cidade uma série de eventos gratuitos em comemoração aos seus 80 anos.

Eventos gratuitos serão oferecidos pelo Central a população

Decoração interna de Bigi remete a antiguidade clássica

O lançamento da programação do aniversário do teatro, no dia 26 de março, reuniu a compositora juizforana Sueli Costa e sua sobrinha, Fernanda Cunha, em um show intimista no Museu de Arte Murilo Mendes (MAMM). No dia 30, foi a vez de Emmerson Nogueira subir ao palco do Central. Os dois shows foram abertos ao público. Outro evento inserido nas celebrações do Cine-Theatro foi a apresentação da Orquestra Francesa de Sopros de Nord-Pas de Calais com a Orquestra Pró-Música. Os dois grupos executaram músicas francesas e brasileiras. A execução de “Trem das onze”, de Adoniran Barbosa, foi o ponto alto da noite.

Segundo o supervisor administrativo do Central, Marcelo Rodrigues, o grupo teatral Giramundo é a próxima parte deste ciclo de comemorações, com apresentação marcada para 8 de maio, também no Central. A trupe de Belo Horizonte traz à cidade a magia do teatro e dos bonecos, sua marca registrada, com o espetáculo Giz. Estão previstos ainda a apresentação do grupo de teatro Ponto de Partida, o lançamento de um livro e a produção de filmes que retratem curiosidades sobre as oito décadas de história do teatro.

Escute aqui trecho da entrevista com Marcelo Rodrigues.

Conheça o Projeto Sérgio Lessa.

Uma resposta para “Cine-Theatro Central: 80 anos de arte, cultura e superação

  1. Pingback: Destaque das Matérias Especiais: Março e Abril de 2009 « Juiz de Fora Online

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s