Projeto Sérgio Lessa

Mariana Franzini – 29-04-2009


Há três anos o projeto democratiza o acesso ao Central por produções locais

Há três anos o projeto democratiza o acesso ao Central por produções locais

Criado em 2006, o Projeto Sérgio Lessa oferece à produção local o espaço do Cine-Theatro Central com total isenção de aluguel para apresentações. Essa é uma das premissas do programa que garante ao público entradas a preços populares e diversidade artística em seus eventos contemplados.

O projeto homenageia um juizforano ator, diretor, autor e adaptador de teatro, Sérgio Lessa. Falecido há 12 anos, Lessa foi co-fundador do Grupo Divulgação e participou do Grupo Teatro de Comédia. O programa de democratização do acesso à cultura e de ocupação do Cine-Theatro Central por produtores locais está em sua terceira edição e tem cada vez mais eventos inscritos a cada edital.

Este ano 12 produções foram agraciadas, entre apresentações de música de vários gêneros e espetáculos de dança e teatro, que ocuparão 15 datas destinadas a produtores e artistas locais com isenção do aluguel do Central. Além disso, os contemplados desta edição contam com novidades, como uma maior liberdade na fixação de valor dos ingressos e uma parceria com o teatro na divulgação dos eventos.

As alterações foram comemoradas entre os realizadores. Para Valéria Ferreira, empresária da cantora Myllena, uma das selecionadas da edição, essa alteração ajudará no custeamento da produção dos eventos, como aluguel de equipamentos, contratação de músicos e iluminação.

Este ano 12 produções foram agraciadas pelo Sérgio Lessa

Este ano 12 produções foram agraciadas pelo Sérgio Lessa

Para a seleção dos contemplados, segundo o pró-reitor de Cultura, José Alberto Pinho Neves, foram consideradas a qualidade artística, a relevância e a abrangência do produto cultural para a cidade, bem como a originalidade dos eventos. A comissão que avaliou as produções que pleiteavam as vagas foi composta pelo pró-reitor de Cultura, pelo supervisor administrativo do Central, Marcelo do Carmo Rodrigues, pelo coordenador de projetos da UFJF, Paulo Roberto Soares de Oliveira, e pelo produtor cultural Célio Mendes Vidal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s