Pegando onda em Juiz de Fora

Álvaro Dyogo, 10/06/2009

Quem foi que falou que não é possível surfar em nossa cidade? Vindo da Califórnia, o carveboard, também conhecido como surfe no asfalto, vem provar que nas ladeiras de Juiz de Fora já é possível pegar onda. Manobras como slides e giros em 180 graus fazem parte da rotina dos praticantes deste esporte.

Carveboard na UFJF

Carveboard na UFJF

O carveboard mistura técnicas de surfe e skate. A prancha é parecida com a do esporte aquático, porém tem rodas com um eixo que permitem uma inclinação de 45 graus, garantindo a mobilidade e a flexibilidade no asfalto.
Para Diogo Moreira, o China (à direita na foto), pioneiro do carveboard em Juiz de Fora, o esporte é uma paixão. “Eu estava precisando de um pouco mais de adrenalina na minha vida. Foi identificação instantânea”.
O comerciante Edson Campos decidiu apostar na venda de equipamentos para o esporte em sua loja, no centro da cidade. “Antes, era preciso encomendar os equipamentos pela internet. Hoje, os praticantes já têm opção de comprar pessoalmente”. O investimento para quem quer iniciar no esporte é alto: uma prancha custa por volta de R$700 e mais R$150 podem ser gastos com equipamentos de segurança. “A luva, por exemplo, é essencial. Os atletas utilizam as mãos para fazerem as manobras e é extremamente necessário que elas estejam protegidas ao entrarem em contato com o asfalto em alta velocidade”, explica Edson.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s