Um jornalismo em formação

Ana Carolina de Melo

Conforme o webjornalismo evolui, mais se sabe sobre as múltiplas facilidades interativas que as novas tecnologias digitais oferecem. Ao mesmo tempo, outras alterações importantes nos processos de produção, difusão e consumo jornalísticos, tornam-se evidentes.
O contato com usuários de internet – ainda minoria no país, mas em número de constante evolução – é facilitado por meio de diversas estruturas como chats, correio eletrônico, grupos de discussão, fóruns, entrevistas online e disponibilização de informações complementares às notícias. Algo impensável se comparado aos suportes tradicionais. Trata-se de um novo feedback, enriquecido por um número incalculável de informações e maior liberdade de expressão, o que contribui para transformar a prática jornalística do emissor. Hoje, o leitor, ou usuário ativo, tem participação direta na construção do texto conhecido como jornalístico. A cada dia, os mecanismos de hipertexto são disponibilizados com maior freqüência a serviço de quem lê.
O jornalismo online, possui como características próprias a instantaneidade da difusão de notícias – como nas transmissões em tempo real -, a superabundância de informação, a personalização das linguagens multimídia e a possibilidade da interatividade. Essas características têm sido responsáveis por transformações na praxis da comunicação e do jornalismo online em particular, hoje um jornalismo em formação. Atualmente, tanto as rotinas produtivas jornalísticas quanto as relações dos cidadãos com a mídia são outras.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s