O empreendedorismo de empresas juniores na formação de jovens acadêmicos

Por Thalita Souza

Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo, o empreendedorismo deixa de ser um diferencial e passa a fazer parte da rotina de muitos jovens. Em busca de um contato com o mercado de trabalho antes de sair da faculdade, os estudantes se organizam para gerenciar empresas, com clientes reais, que fazem parte de uma federação, mas sem fins lucrativos. Esse empreendimento é chamado de Empresa Júnior.

As empresas trabalham de forma integrada no Brasil inteiro. São geridas por federações, em nível estadual, e por uma confederação, em nível nacional. O movimento conta com mais de 22 mil universitários espalhados em cerca de 700 empresas juniores por todo Brasil e realiza mais de 2 mil projetos por ano.

A integração e a coordenação dessas empresas ficam a cargo da Brasil Júnior, o órgão máximo entre as EJs, que é formada por estudantes vinculados às empresas.  A atual presidente da  Acesso Comunicação Junior, empresa de Comunicação da UFJF, Magali Pereira, explica a importância de uma empresa ser ligada ao movimento. “O principal motivo de uma EJ estar ligada às outras instâncias do movimento empresa junior, como a federação do seu estado e a confederação nacional, é o fato de ela se integrar ao MEJ de forma efetiva, para que possa buscar cada vez mais crescimento para a sua empresa. Estando em contato com o exterior, a EJ pode aprender práticas de gestão e mercado que podem auxiliar no desenvolvimento do seu negócio, fazer contatos importantes com outras empresas juniores e também empresas seniores que valorizam muito a atuação dos juniores no mercado.”

Os eventos

O principal objetivo dessas empresas universitárias é promover a capacitação dos membros, que recebem aprendizado em troca da dedicação oferecida ao trabalho. Para isso, acontecem eventos em todo o Brasil, com palestras, apresentação de cases e workshops.  O próximo evento acontece em Belo Horizonte, o EMEJ BH, nos dias 19, 20, 21 e 22 de maio.

Apresentação de case da Acesso Comunicação Jr. no Encontro Nacional de Empresários Juniores.

Uma grande oportunidade nestes encontros é a chance de apresentar cases. Assim, a gestão do conhecimento dentro do MEJ é mantida, e a empresa pode ter seu trabalho reconhecido.

O assessor de publicidade da Brasil Júnior, Mateus Almeida, já participou de dois encontros estaduais e um nacional e comenta;  “acredito que o MEJ é um movimento que sobrevive por causa da integração entre as EJs e dos seus membros. Todas as metas traçadas têm como objetivo fortalecer o conjunto e fazer com que todos caminhem para um objetivo em comum dentro da sua própria realidade”.

Deixe um comentário

Arquivado em Economia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s