Aumentos da gasolina e da cerveja dão dor de cabeça aos comerciantes

Por Jani de Souza

O Brasil está vivendo um momento de transição politica, de Lula para Dilma. Nesses quatro meses pouca coisa mudou, mas os preços da gasolina e da cerveja não condizem com essa realidade. Na verdade, eles aumentaram consideravelmente. E isso tem sido um problema não só para os consumidores que vão pagar mais caro pelo produto, mas também para os comerciantes que podem ver o fluxo de venda cair.

Mas quando o assunto é o aumento da cerveja, há quem diga que as vendas não caíram. É o que diz o  proprietário de bar, Janio Moura, afirmando que, mesmo com o aumento no preço da cerveja, ele não percebeu nenhuma queda na comercialização da cerveja em seu estabelecimento. “O meu fluxo de vendas não caiu, as pessaos até reclamam do aumento, mas não deixam de consumir” , ressaltou o comerciante.

Já os donos de postos de gasolina, não tiveram tanta sorte. A gasolina aumentou, as reclamações também, mas o consumo não. O proprietário de posto de gasolina, Vicente Rodrigues, diz que as vendas caíram pelo menos 5% em relação ao mesmo período do ano passado. “Minhas vendas caíram, as pessoas reclamam, mas não depende de mim”, afirmou Vicente.

Se você se interessou pelos motivos da cerveja e da gasolina estarem mais caros, clique aqui e tire as suas dúvidas.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Economia

Aumento das vendas no comércio em épocas comemorativas

As vendas aumentam em datas como Dia das Mães, Natal e Dia das Crianças, mas a atenção aos preços também deve crescer para evitar endividamentos

Por João Vitor Abreu

Não são apenas as crianças que contam os dias para a chegada de datas comemorativas como o Natal e Dia das Crianças, o comércio também se prepara o ano todo para as épocas festivas, já que as vendas vêm atingindo patamares satisfatórios nos últimos tempos. A família que vai às compras, porém, deve ficar atenta para não gastar mais que o previsto e manter a economia familiar estável. A próxima data festiva será o Dia das Mães, e o comércio já se preprara para esta época, a segunda melhor data para vender no Brasil.

Dias das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Dia dos Namorados, Natal, todas essas datas são importantes para movimentar a economia da cidade. Para o superintendente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Juiz de Fora, Carlos Fernandes: “As datas festivas são muito importantes para o comércio em Juiz de Fora, há um aumento de vendas muito grande, principalmente no Dia das Mães e no Dia das Crianças, isso colabora fortemente para a economia local.” Para ele, os lojistas têm que estar bem preparado nessas épocas, com atrativos para atrair o cliente. “Eu acho que os lojistas têm que ter uma vitrine que chame a atenção, um ponto de venda bacana, funcionários treinados para dar um bom atendimento, estabelecendo um vínculo com o consumidor, fazendo com que ele volte a comprar na loja outras vezes.”

O economista Wesley Assis acredita que o aumento das vendas nos últimos anos acontece por conta do crescimento do emprego e aumento da renda. “A população tem um poder de compra maior, a economia do país vem crescendo muito, a renda é maior, e o desemprego caiu, esses são os principais motivos do aumento das vendas no comércio.” O economista ressalta a importância, para o cliente, de pesquisar os preços dos produtos antes de comprar. “As lojas buscam sempre atrair o cliente com chamativos relacionados com a época do ano. É tudo muito bonito, mas o cliente tem que ficar atento para não comprar um produto muito caro, fora do preço de mercado.” Wesley ainda afirma que os consumidores devem fazer suas compras com cautela e não ultrapassar o limite do que podem comprar, para não se endividarem. “É aconselhável que uma família gaste em compras apenas 30% do seu orçamento, sempre é importante deixar um dinheiro sobrando, caso haja algum imprevisto.”

Quem tem criança em casa sabe que é sempre mais difícil controlar as compras. Maria Inês Coutinho, mãe de 3 filhos, Débora, de 6 anos, Igor, de 8, e Tainá, de 13, contou que, quando chegam essas datas comemorativas, é quase impossível controlar as crianças. “Meus filhos esperam o ano todo pelo Natal e pelo Dia das Crianças, e quando chega o Dia das Mães e dos Pais, eles também querem comprar algum presente para nós. Eu tento ficar atenta para não ultrapassar meus limites, mas com três ferinhas dentro de casa é quase impossível.”

Existem famílias que sabem regular os gastos e mantêm um controle de compras rígido para não se endividarem. Mãe de Pedro e Gabriel, Cássia Reis tem renda em torno de quatro salários mínimos e uma família inteira para sustentar. “Aqui em casa é o seguinte: temos dois filhos, de 13 e 15 anos. Em épocas comemorativas, eles já falam em presentes, mas sempre explicamos a eles a situação financeira da família; daí é tranquilo, eles compreendem e compram obedecendo a renda familiar.”

Deixe um comentário

Arquivado em Economia

Parlamento Jovem dá oportunidade para estudantes na política

Por Renato Itaboray

Foi instalado na tarde do dia 24 de março, o Parlamento Jovem da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) em Juiz de Fora. A cerimônia marcou o início da participação política de 85 estudantes juizforanos do 1º e 2º anos do ensino médio. Alunos da Escola Estadual Coronel Antônio Alves Teixeira, dos colégios Santa Catarina e dos Santos Anjos formam o grupo que fará contribuições à legislação estadual referente à destinação ideal de resíduos.

Os alunos serão responsáveis pela discussão do assunto e pela produção de propostas a serem encaminhadas ao Parlamento Mineiro. As propostas podem contribuir para as legislações municipais, já que serão primeiramente discutidas na Câmara Municipal.

O projeto foi desenvolvido no ano passado em Belo Horizonte e agora parte para o interior de Minas Gerais, contemplando 12 cidades. Além do respaldo da Câmara Municipal, os alunos contarão ainda com o apoio de monitores da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

A ação dá novos ares à educação dos alunos, mostrando caminhos alternativos para o ensino nas escolas. O programa incorpora valores democráticos aos alunos, ao mesmo tempo em que aperfeiçoa as instituições políticas, por meio da participação.

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Conscientização da população, fumacê e monitoramento de bairros são medidas adotadas no combate à dengue

Por Rachel Morandi

O Brasil luta todos os dias para livrar a população das epidemias de dengue. A doença, causada por quatro tipos de vírus, tem maior incidência no verão. Cerca de 70% dos casos ocorrem de janeiro a maio, devido à maior ocorrência de chuvas e ao aumento na temperatura. Contudo, não é só no período mais quente que é necessário tomar medidas contra a doença. Governos federal, estaduais e municipais fazem várias ações durante todo o ano para que a população não sofra com a doença. As medidas tomadas para evitar epidemias de dengue são:

  • Consciêntização da população

Uma das formas de ajudar no extermínio da dengue no país é envolver toda a população no combate à doença, já que algumas medidas de prevenção são simples e podem ser facilmente realizadas pelas pessoas. Para envolver toda a população no combate à dengue, governos federais, estaduais e municipais investem em campanhas de mobilização, com propagandas na televisão, no rádio e em jornais, sites informativos, palestras em escolas, material publicitário, etc.

O Governo Federal possui um site http://www.combatadengue.com.br/ com todas as informações sobre a dengue, além de material destinado diretamente à população, aos governantes e aos profissionais da saúde, da educação e de comunicação. No site são dispostos: os sintomas e tratamentos, prevenções e medidas para acabar com a doença e tanbém uma cartilha , além de vídeos e matérias de campanha contra a dengue.

O Governo de Minas também possui um site com informações sobre a doença e notícias sobre as ações tomadas pelo estado e um Manual de Combate à dengue.

A Prefeitura de Juiz de Fora, em seu site,  também possui uma página exclusiva para a doença, na qual expõe sintomas, medidas preventivas e notícias sobre as ações.

Almanaque destinado a crianças sobre a dengue

 

Folder distribuído pelo Ministério da Saúde

  • Ações preventivas

Tão importante quanto mobilizar a população quanto ao que ela mesma pode fazer, são as ações que os municípios podem realizar. A Prefeitura de Juiz de Fora, por exemplo, segue as recomendações do Governo Federal, tomando as seguintes medidas:

– Aplicação de fumacê de inseticidas em bairros da cidade para eliminação do vetor (o mosquito Aedes aegypt) na fase adulta. Entre os dias 27 de abril e 1 de maio, por exemplo, 34 bairros receberam o fumacê.

Carro fumacê utilizado para exterminar o mosquito da dengue

– Execução de trabalho de campo com eliminação de focos, através da visitação de agentes de saúde a bairros com maior índice de dengue, dando dicas aos moradores e vistoriando casas e comércios e aplicando o larvicida (produto em pó ou granulado) para matar as larvas do Aedes aegypt.

– Ações educativas, com palestras para mobilizar a população para que a mesma tome as medidas preventivas em suas casas.

Prefeitura faz ação educativa com crianças

– Recolhimento de lixo e entulho, para erradicar possíveis criadouros do mosquito.

– Criação de um “Disque dengue”, através do telefone 199. Após a solicitação, o sistema gera um boletim de ocorrência (BO), baseado no endereço, com análise do local (se já foi vistoriado pelos agentes de controle de endemias), se há presença de larvas ou mosquito adulto e possíveis formas de tratamento.

Uso da tecnologia

Além dessas medidas, Juiz de Fora faz uso da tecnologia para ajudar no combate à doença, através do projeto de monitoramento inteligente do mosquito da Dengue (M.I.Dengue), desenvolvido pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que consiste em colher informações importantes sobre a presença e densidade do mosquito Aedes aegypt com rapidez e precisão necessárias para direcionar e aperfeiçoar as ações de intensificação do controle nas áreas de risco. Trata-se de um conjunto de aplicativos desenvolvidos para realizar o processamento das informações de coleta e análises estatísticas. Através do site de Gestão, é possível ter acesso a tabelas, mapas, índices e ferramentas de gestão de equipe e insumos utilizados pelo monitoramento inteligente. O projeto estará disponível para todos os municípios mineiros através da empresa Ecovec – Biotecnologia para a vida.

A dengue hoje na cidade

Segundo dados divulgados pela Secretaria de Saúde de Juiz de Fora, em 2011, o número de casos de dengue diminuiu. Já foram registrados 1266 notificações de dengue com 897 casos confirmados da doença. O primeiro óbito por dengue hemorrágica do ano foi registrado no dia 27 de abril, a causa foi síndrome do choque da dengue.

Campanha de Inverno

Como o inverno é um período de estiagem, ele é a melhor época para se combater os criadouros do Aedes aegypt, pois os ovos precisam de água para eclodirem e, durante este período, eles ficam ‘hibernados’ esperando água.

Outras informações sobre a dengue através dos links:

http://www.combateadengue.com.br

http://www.dengue.org.br/

Dúvidas frequentes 

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência & Tecnologia

UFJF abre o 25º Ranking de Corridas Rústicas de JF

Por Natália Lopes

No dia 10 de abril, a Universidade Federal de Juiz de Fora realizou a “I Corrida Rústica da UFJF”, evento que faz parte do 25º Ranking da Prefeitura de Juiz de Fora de Corridas de Rua, que inclui nove etapas, realizadas no período de abril a dezembro deste ano. A primeira prova foi sediada na Universidade e contou com a participação de cerca de 1020 atletas, entre profissionais e amadores.

A largada ocorreu às 9h, na Faculdade de Educação Física e Desportos, e os participantes percorreram 5,5 quilômetros no campus da UFJF. Rayane Pereira, estudante de 16 anos, precisou da autorização dos pais para participar da corrida e disse que ficou muito feliz com seu desempenho. “Foi um grande estímulo para quem gosta de praticar exercícios físicos. Parabenizo a organização do evento por permitir que amadores participem e realizem a prova de acordo com o seu próprio ritmo”, relata a estudante.

Segundo o coordenador do Ranking de Corridas de Rua da Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), Orlando Benício, esta corrida teve uma característica especial. “Em todos estes anos nunca tivemos, numa mesma prova, corredores e adeptos da caminhada. Nesta última edição, de 10 a 15% dos inscritos eram caminhantes. Estamos incentivando cada vez mais este público, que ainda não possui o preparo para uma corrida, a também participar das provas”, conta.

O trânsito de veículos dentro do campus foi interditado das 8h às 11h da manhã do dia da realização da corrida Os participantes e o público em geral puderam entrar de carro na UFJF apenas antes das 8h. Após este horário, foi proibido o acesso à pista de entorno do lago para colocação dos tapetes de cronometragem. O motorista José Carlos Fernandes, pai de um dos participantes da prova, chegou cedo para garantir uma vaga. “A sinalização colocada no bairro Aeroporto e os agentes de trânsito ajudaram muito na orientação dos motoristas. Para evitar transtornos e conseguir parar em um lugar próximo à corrida, preferi sair mais cedo de casa e aproveitar o ambiente do campus da UFJF”, disse.

O vencedor da prova foi o favorito Jocemar Fernandes Corrêa, de 25 anos, que completou a prova em 17 minutos e 11 segundos. Campeão dos três últimos rankings, Corrêa disse que “o percurso foi muito bom, sem muitas dificuldades durante a subida próxima à Faculdade de Educação Física”. O melhor tempo entre as mulheres foi o de Andriléa do Carmo Souza, que ganhou vantagem nesse mesmo aclive e terminou a prova em 22 minutos e 23 segundos.

Após a corrida, foi realizada uma cerimônia de entrega de troféus e medalhas. Foram premiados com troféus até o quinto lugar geral e com medalhas os melhores colocados em outras categorias. Os tempos de cada participante foram divulgados na segunda-feira (11). Para ter acesso a eles, baixe as listas completas abaixo em formato pdf.

Feminino

Resultado Feminino Geral

Resultado por faixa etária – Feminino

Masculino

Resultado Masculino Geral

Resultado por faixa etária – Masculino

Próxima etapa

A 2ª Corrida Rústica da Associação dos Cegos e do Rodoviário Camilo dos Santos será realizada no dia 29 de maio, e as inscrições já estão abertas. Os interessados devem se dirigir ao Centro de Vivência da UFJF e pagar uma taxa de R$10 até o dia 15 de maio. Após esta data, o valor subirá para R$20. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 11h, e aos sábados e domingos, das 7h às 13h.

A quantidade de vagas é limitada e ainda será divulgada pela organização do evento, composta pela Associação, pelo Rodoviário e pela Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Juiz de Fora (PFJ). O percurso terá 6,5 quilômetros, com largada às 9h, do Estádio Municipal Radialista Mário Heleno, localizado no bairro Dom Orione, na Cidade Alta.

Para saber mais informações, ligue (32) 9908-0909 (Luciana Belline). Para ver fotos da “I Corrida Rústica da UFJF”, acesse o facebook oficial da Universidade: http://www.facebook.com/souUFJF.

Deixe um comentário

Arquivado em Esporte

Quaresma divide opiniões sobre as formas de jejum

Por Erik Chaves 

“Quando chega a Quaresma sempre fico na dúvida se pratico ou não a penitência. Tinha o costume de não comer carne nesta época, mas este ano será diferente. Apesar de ter sido batizada e ter feito a primeira comunhão, praticamente não vou à missa. Por isso, acho que não faz sentido seguir as regras estabelecidas pela Igreja Católica. Para mim, o importante é ajudar o próximo e procurar sempre fazer coisas boas”, declarou a estudante da Universo, Gabriela Leão, de 24 anos.

Embora algumas pessoas não realizem o jejum na Quaresma, é possível encontrar diversos fiéis, que seguem à risca os conselhos da Igreja Católica. A aposentada Marieta Neves, de 61 anos, vai à missa, diariamente, no Bairro São Mateus e defende a prática da penitência: “A Quaresma é um período de reflexão, oração e preparação, e o jejum é uma arma fortíssima para a oração. Para mim, realizar a penitência é fundamental para a pessoa ficar bem com ela mesma, além de ser um sinal de fé e respeito com Jesus”. A forma de jejum feita por Marieta é não comer carne em nenhum dia durante a Quaresma e também não tomar refrigerantes. “Eu gosto bastante de guaraná, mas nesta época eu não tomo de forma alguma. Pode parecer fácil, mas, para mim, não é. Por isto, considero um tipo de sacrifício”, contou.

Nada de cigarro, nem de cerveja para Michel durante a Quaresma

O estudante da Universidade Federal de Juiz de Fora, Michel Pereira, de 20 anos, aproveita a época para cuidar da saúde. “Durante a Quaresma eu não bebo e nem fumo. Além de ficar bem espiritualmente, também me torno uma pessoa mais saudável”, afirmou. Já o comerciante Thomas Carvalho, de 53 anos, realiza o jejum durante o ano inteiro. “Não como carne em nenhuma sexta-feira do ano. Acho que, pelo menos na Quaresma, as pessoas deveriam praticar alguma forma de penitência”, disse.

Tempo da Quaresma

Das festanças carnavalescas para a religiosidade da Quarta-feira de Cinzas. Este é o início da Quaresma, que dura 40 dias e termina na Quinta-feira Santa. Durante esta época, os católicos celebram os dias em que Jesus Cristo passou no deserto em oração, se preparando para suas missões.

Missa de Quarta-feira de Cinzas em Juiz de Fora

De acordo com o Padre Tarcísio, da Paróquia de São Mateus, o período é reservado para a reflexão e conversão espiritual. “O católico deve se aproximar de Deus. A Igreja propõe quatro maneiras de educar as pessoas para a fé: através de penitências, do jejum, da oração e da esmola”, declarou.

Deixe um comentário

Arquivado em Cultura e Arte, Webjornalismo

Diminuem os casos de dengue em JF, mas a situação ainda é alarmante

Por João Vitor Abreu

Água parada em pneu é possível foco de mosquitos da dengue

Apesar de o número de casos de dengue ter diminuido em Juiz de Fora em 2011, se comparado ao mesmo período do ano passado, a preocupação da população ainda é grande. A cidade contabiliza 321 ocorrências da doença. O número foi divulgado em março, pela Secretaria de Saúde do município, e é referente aos casos confirmados até a última semana do mês. Outros 147 estão em investigação. A quantidade é 77% menor do que a registrada em 2010, quando aconteceram 1.402 confirmações da doença.

De acordo com o agente de saúde, Ricardo Mendes, os números são bastante significativos para uma cidade que vem lutando contra a dengue ano a ano, mas não se pode relaxar. “A população precisa ter a consciência de que, se não prevenir a proliferação do mosquito Aedes aegypt, os casos de dengue vão aumentar. É necessário que as pessoas saibam que a luta contra o mosquito nunca vai acabar. É preciso ficar atento para não deixar garrafas e  pneus ao ar livre, caixas de água destampadas. Só assim  todo mundo vai estar protegido”, afirmou.

A moradora do bairro São Mateus, Juliana da Silva, admite que não toma os devidos cuidados contra a proliferação do mosquito, mas afirma que não só os moradores devem se conscientizar, mas também os governantes da cidade. “Eu admito que não sigo à risca todos os cuidados necessários para prevenir a dengue. Quando encontro garrafas jogadas no quintal eu retiro, mas não tenho a mesma preocupação com vasos de plantas e caixa d’água. Os políticos também têm uma parcela de culpa, pois o mal da saúde em todo Brasil é que não existe uma política de prevenção. Por isto, quando ocorre uma epidemia, os hospitais ficam superlotados, gerando um ciclo sem fim na saúde pública”

Secretaria de Saúde faz trabalho de pulverização contra mosquito da dengue

 A Secretaria de Saúde começou em abril a programação de pulverizações em 35 bairros da cidade, com o objetivo de reforçar o combate ao mosquito da dengue. Profissionais da Secretaria de Saúde orientam para que os moradores deixem portas e janelas abertas e para que não fiquem próximos a elas durante os trabalhos dos servidores. Pessoas com doenças respiratórias crônicas devem se manter longe do alcance dos equipamentos, e as gaiolas de passarinhos devem ser cobertas.

As visitas serão realizadas no período entre seis e dez horas da manhã e de três horas da tarde até as dez da noite e vão até o fim de maio.

Confira mais notícias sobre o combate a dengue em Juiz de Fora, aqui.

1 comentário

Arquivado em Cotidiano